Sentimentos distintos entre os pilotos da Mercedes

Lewis Hamilton reconhece que a pole-position no GP de Mônaco estava lá para ele antes de encontrar um problema técnico.

Hamilton parou seu carro na saída do pit-lane depois de desenvolver um problema de pressão de combustível, que também anteriormente afetou seu companheiro Nico Rosberg.

Uma vez na pista, Hamilton abortou sua primeira tentativa e permaneceu em sincronia com os carros rivais para evitar tráfego, por fim registrando o terceiro melhor tempo.

“Foi um treino classificatório difícil”, lamentou Hamilton depois da sessão. “Eu realmente não sei o que dizer neste momento. A boa notícia é que consegui sair para fazer uma volta. Não foi tão ruim como em algumas corridas recentes. Estou feliz por estar em terceiro”.

“A pole estava lá me esperando, mas eu guardarei o que posso para a corrida”.

Rosberg conquistou a segunda posição na primeira fila, um décimo e meio à frente de Hamilton, e admitiu que o piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo, foi simplesmente muito rápido para ser desafiado.

“Eu não acho que a poel escapou, ela nunca esteve comigo”, comentou Rosberg, quando questionado se ele sentia que a pole escorregou pelos dedos da Mercedes ao longo da sessão.

“Daniel foi simplesmente rápido. Ele mereceu a pole. Nós não fomos rápidos o suficiente”.