Rosberg quer manter envolvimento com corridas: “No cockpit de jeito nenhum”

O campeão mundial de Fórmula 1, Nico Rosberg, declarou que deseja manter seu envolvimento com o automobilismo no futuro, após a sua aposentadoria repentina no final da temporada passada.

O alemão chocou o mundo da Fórmula 1 poucos dias depois de ganhar o título em Abu Dhabi, quando anunciou que iria se aposentar imediatamente.

Ele ainda não decidiu o que vai fazer a longo prazo, mas deixou claro que não vai virar as costas para as corridas, mas que jamais voltaria ao cockpit. Em uma entrevista à revista alemã ‘Sport Bild’, Rosberg disse: “Estou procurando novas maneiras e estou tranquilo sobre isso”.

“Uma coisa é certa: eu quero ficar (trabalhar) com as corridas de alguma maneira, qualquer que seja. Mas eu não voltarei como um piloto, de jeito nenhum.”

“Mas eu segui meu coração e estou totalmente feliz em ‘fechar meu livro pessoal’ na F1 com a conquista do título mundial. Consegui tudo o que me propus a alcançar.”

“Eu quero ser tão bem sucedido quanto ( foi na f1), mas agora posso decidir por conta própria o que quero fazer e não estou com pressa”, prosseguiu ele, que embora não tenha descartado um papel no gerenciamento da equipe, acha mais provável ajudar outros pilotos em suas carreiras.

“Eu não digo não”, respondeu ele quando perguntado sobre a possibilidade de se tornar um chefe de equipe. “É possível. No entanto, no momento eu estou principalmente trabalhando em projetos sociais para ajudar as crianças e os menos privilegiados”.

“Eu quero dar algo de volta, isso significa muito para mim, estou procurando um projeto no qual possa colocar todo o meu coração. Há muitas outras possibilidades, como, por exemplo, ajudar outros pilotos a ter sucesso, talvez como conselheiro ou em um cargo de gestão”, concluiu Rosberg.

  • danilson fernandes Fernandes

    Acho que Rosberg precipitou- se ao tomar a decisao em deixar a F1. Nao sabe onde enquadrar-se, muito menos o que fazer. Deve estar arrependido! Por tomar essa decisao infantil.