Rosberg garante ter tirado o pé e espera manter a pole na Hungria

Nico Rosberg espera manter a pole-position para o GP da Hungria, apesar das sugestões de que ele pilotou muito rápido sob bandeiras amarelas.

O companheiro de equipe de Mercedes, Lewis Hamilton, assegurou a pole provisória depois das primeiras voltas do Q3, mas abortou sua última volta quando Fernando Alonso rodou.

Rosberg, alguns segundos atrás, aliviou ao se aproximar do setor, mas ainda assim fez o suficiente para melhorar seu tempo e conquistar a primeira posição.

Ao fim da sessão, os replays da televisão confirmaram que Rosberg tirou o pé, mas naquele momento já se iniciou um debate se o alemão tinha tirado o suficiente.

“Com certeza, havia bandeiras amarelas, mas eu tirei o pé e perdi muito tempo – tenho certeza que dará tudo certo”, disse Rosberg depois do treino classificatório.

Rosberg adicionou que ele curtiu as condições climáticas mistas.

“Foi muito animado lá fora”, disse, refletindo sobre a sessão. “No final foi incrível que secou completamente. Algumas zebras ainda tinham poças, como as da reta de largada, onde você tinha que ser cuidadoso com o DRS”.

“Eu consegui uma volta realmente boa na última tentativa, então estou muito feliz com isto”.

Enquanto isso, Hamilton negou desanimar depois de perder a pole.

“Eu não sei quanto Nico estava melhor, mas eu fui quatro décimos melhor no primeiro setor. Eu senti que estava bem naquela volta”, comentou Hamilton ao discutir sobre sua última volta.

“Eu fui um pouco azarado com Fernando, mas estas coisas acontecem. Eu não estou realmente muito desapontado. Foi uma sessão traiçoeira e conseguir o melhor resultado que poderia”.

“Nós ainda temos uma longa corrida pela frente amanhã”.

A Mercedes não espera uma investigação sobre Nico Rosberg.