Renault minimiza parceria técnica com a Ilmor

A Renault diz que o papel dos especialistas em motores Ilmor está fazendo para diminuir a diferença para a Mercedes e Ferrari foi exagerado na imprensa.

Desde a introdução do atual regulamento de motores em 2014, a Renault tem tido dificuldades para se igualar às suas rivais, com o seu motor de combustão interna (ICE) provando ser a sua principal fraqueza. No ano passado, a Renault recorreu à ajuda de especialistas em desempenho de motores Ilmor, liderado por Mario Illien, e continuará a trabalhar com a empresa este ano.

Mas Cyril Abiteboul disse que o relacionamento, embora útil, recebeu muito mais atenção da imprensa do que merecia.

“Mario é o diretor técnico e presidente da Ilmor e a Ilmor é uma das muitas fornecedoras que a Renault está usando – não estamos apenas usando a Ilmor como uma empresa de consultoria externa”, disse Abiteboul. “Obviamente, é uma relação simbólica e que recebeu muita publicidade, mas, francamente, há empresas externas muito mais importantes do que a Ilmor”.

“Por exemplo, a Mecachrome, como uma parceira histórica, é muito mais importante, tanto em termos de valor e em termos de produto final do que a Ilmor. Mas a Ilmor irá também desempenhar um papel, nós esperamos”.