Renault espera alcançar a Mercedes até 2018

A Renault precisa recuperar a diferença da Mercedes até o início de 2018, antes que possa se tornar “capaz de inovar”, segundo o diretor-executivo Cyril Abiteboul.

A fabricante francesa tem estado atrás da Mercedes em termos de desenvolvimento do motor ao longo dos últimos anos e sua equipe ganhou pela última vez o campeonato de construtores em 2006.

E Abiteboul quer que a Renault – que também fornece unidades de potência para a Toro Rosso e Red Bull – volte se igualar com a Mercedes até 2018.

“Agora realmente temos o apetite para demonstrar nossa capacidade, fiel ao que temos feito na história”, disse Abiteboul à ‘PlanetF1’.

“Antes de sermos capazes de inovar, penso que é importante que alcancemos completamente a Mercedes, que esperamos conseguir no início de 2018”.

A Renault prosperou durante a era V8 da Fórmula 1, mas tem tido dificuldades para alcançar esse patamar e Abiteboul admite que a equipe se tornou um “pouco complacente”.

“Eu acho que fomos um pouco complacentes com o que estávamos fazendo, com base no sucesso que tivemos com a Red Bull com o V8, sem olhar para a grande nova mudança de regras e a unidade de potência”.