Renault encara seu ritmo como surpreendente

O diretor da Renault, Frédéric Vasseur, descreveu o desempenho da fabricante como uma “boa surpresa” e acredita que poderá competir com as rivais Williams e Force India.

Renault retornou ao esporte com uma equipe completa já no GP da Austrália, como Jollyon Palmer terminando em 11º em sua estreia e Kevin Magnussen se recuperando de uma punição para então terminar na 12ª colocação.

Vasseur disse que o ritmo das RS16 foi encorajador, comparado as expectativas criadas durante os testes de pré-temporada na Espanha.

“Não tempos problemas grandes, foi bom de dirigir”, ele disse. “O primeiro objetivo era terminar a corrida e conseguimos isso com os dois carros.

“Você sempre deve pensar sobre qual era seu objetivo quando você começou e se alguém me dissesse em Barcelona que iríamos disputar com Force India e Williams eu simplesmente teria rido! Foi uma boa surpresa.”

Vasseur insiste que não há metas específicas para esse final de semana no GP do Bahrein, mas que acredita no potencial da equipe.

“Nós não temos que estar focado em uma coisa, mas trabalhar em todos os aspectos do negócio: motores, chassis e pilotos,” ele explicou.

“Nós precisamos trabalhar como um time para seguirmos em frente. Mas é muito bom começar como na Austrália, nós agora precisamos manter o ritmo.”