Renault descartou saída de Palmer antes do GP da Grã-Bretanha

Cyril Abiteboul, da Renault, se sentiu “obrigado” a dizer para Jolyon Palmer que seu futuro com a equipe estava garantido antes do GP da Grã-Bretanha no domingo, após a especulação da mídia.

Rumores surgiram antes da corrida de Silverstone, que Palmer, que ainda não marcou nenhum ponto em 2017, deveria ser substituído por Carlos Sainz da Toro Rosso no GP da Hungria no final deste mês.

Mas Abiteboul disse que ele assegurou pessoalmente ao britânico antes da corrida que as especulações sobre ele ser substituído em Budapeste não eram verdadeiras.

“Eu descartei completamente a especulação de que ele fosse substituído em Budapeste”, disse ele a ‘Autosport’. “Não é bom, especialmente numa manhã de domingo”.

“Quando descobri a proporção que isso tomou pela mídia, deixei claro a todos que não havia absolutamente nada de verdade nisso, e eu disse isso a Jo diretamente”.

“Eu queria limpar isso de sua mente antes da largada”.

Palmer se classificou em 11º lugar para a largada, mas teve que parar o carro na volta da formação depois de um vazamento causar uma perda de pressão hidráulica.

O seu colega de equipe, Nico Hulkenberg, terminou em sexto lugar, conseguindo o melhor resultado da Renault na temporada.

“Sentimos muito e estamos extremamente frustrados por Jo”, disse Abiteboul. “Tenho certeza de que com tudo o que aconteceu hoje, e olhando o ritmo de Nico, ele teria tido a capacidade de estar nos pontos”.