Renault aposta na liderança de Magnussen dentro da equipe

Kevin Magnussen está pronto para liderar o retorno da Renault à Fórmula 1, acredita o seu diretor Cyril Abiteboul. O dinamarquês correu pela McLaren em 2014 e passou 2015 na reserva da equipe.

A marca francesa foi atrás de Magnussen após romper com Pastor Maldonado. A outra vaga é de Jolyon Palmer, que participou de treinos livres pela então equipe Lotus no ano passado, mas que não passa de um estreante em corridas.

“Eu acho que nós temos uma fantástica dupla de pilotos”, disse Abiteboul. “Eles trazem a energia de jovens que querem progredir. Ambos os pilotos querem provar muito, mas eles merecem estar na F1 e vão ganhar em experiência como nós ganharemos em experiência”.

“Eles têm mostrado que são vencedores em suas respectivas carreiras; Jolyon ganhou a GP2 e Kevin a Fórmula Renault 3.5. Kevin é um talento natural e tem experiência suficiente para ser um líder para a equipe técnica, e Jolyon vai se beneficiar de ter um forte companheiro de equipe”, prosseguiu o dirigente.

Magnussen, por sua vez, quer dar a volta por cima em sua carreira. “Espero provar muitos pontos. Estou extremamente motivado depois de um ano inteiro afastado. Eu estive sentado nas arquibancadas durante as corridas por muitos fins de semana e estou com fome de voltar e provar o meu valor. Eu corri toda a minha vida e estou com muita fome e com vontade de entrar em um carro de corrida novamente e, mais ainda, pela Renault Sport”, comentou.