Raikkonen deve evitar troca de motor após falha no GP da Espanha

Kimi Raikkonen deve ser capaz de evitar uma nova troca de motor para o GP de Mônaco da Fórmula 1, depois que um problema em sua Ferrari causou um abandono na prova da Espanha.

Raikkonen não conseguiu terminar em Barcelona, depois de sofrer uma perda de energia, na volta 26 das 66 no circuito espanhol. Até o momento, sabe-se que um problema de cabos foi o responsável, em cortar a força dos cilindros do lado esquerdo, na Ferrari V6 de Raikkonen.

Como este não é um problema terminal em si, a unidade deve continuar a ser utilizada em Mônaco, uma vez que ela já havia sido trocada no carro em Barcelona. A Ferrari substituiu o motor de combustão interna de Raikkonen, o turbo-compressor e o MGU-H, depois de um problema nos treinos de sexta-feira, na Espanha.

Esses componentes devem permanecer até o final da corrida de Mônaco e depois serão substituídos no Canadá, onde a Scuderia planeja introduzir seu motor atualizado.

Isso significa que Raikkonen provavelmente terá que esperar, para receber o aumento de desempenho, até o GP da Alemanha em julho. Esperar até o GP alemão, significaria que Raikkonen completaria seis corridas com os componentes do motor, instalados na Espanha. Esse deve ser o objetivo mínimo da Ferrari, pois os pilotos são limitados a três desses componentes durante a temporada de 21 corridas, antes de serem penalizados por mudanças.

Raikkonen pode então disputar quatro corridas com um motor de especificação mais antiga que Sebastian Vettel, se seu companheiro de equipe puder obter a unidade atualizada da Ferrari no Canadá, como planejado.

Uma resposta para “Raikkonen deve evitar troca de motor após falha no GP da Espanha”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *