Prost: “Fabricantes não querem retorno do motor V8 ou V10”

O consultor da Renault F1, Alain Prost, disse que nenhum fabricante pensa em retornar aos motores V8 ou V10 aspirado,  insinuando que isso seria considerado um retrocesso pelas fábricas.

Os “patrões” da F1 realizaram reuniões com vários fabricantes para a novo regulamentação dos motores pós 2020, com um afastamento das unidades de potência turbo V6, dispendiosas e complicadas que atualmente são utilizadas.

A F1 mudou-se para aspiração normal no fim de 2013, quando abandonou os V8s e Prost duvida que eles gostariam de retornar no futuro devido as mudanças nos interesses das fábricas.

“Da maneira que eles estão pensando agora, não há construtores que queiram o retorno para os motores normalmente aspirados”, disse Prost.

“Eles gostariam de ter motores menos complicados com o que temos hoje, mas manter a energia elétrica envolvida de uma forma diferente, talvez usá-la em diferentes coisas.

“Ele não gostariam de voltar, o que faz sentido”.

Prost está envolvido nos trabalhos da Renault na F1 e na Fórmula E, e acredita que os fabricantes são sensíveis a se interessarem por ambas as séries, com a Mercedes recentemente se tornando a última marca a confirmar seu compromisso em ambos os campeonatos.

“A Fórmula 1 é o pináculo da tecnologia. Talvez você possa mudar os regulamentos e usar tecnologias diferentes”, disse o francês.

“Se um construtor fará carros diferentes para a estrada, porque não participar da Fórmula 1 e da Fórmula E ao mesmo tempo? Faz sentido.

“Estamos aprendendo muito. É bom para todos. Quando você é uma empresa mundial, você possui maneiras diferentes de comercializar e vender seus produtos. Você precisa estar presente em todas as coisas.

“É um mundo que está se movendo muito. Se você estiver em diferentes áreas, é melhor.”

 

2 respostas para “Prost: “Fabricantes não querem retorno do motor V8 ou V10””

  1. A fórmula 1 deixou de ser fórmula 1 desde 2008 quando os motores V10 e V8 foram substituídos pelo V6. O ronco dos motores potentes e estridentes de 2008 pra trás é a alma da fórmula 1.

    • O motor v8 só saiu no final de 2013, mas compreendo a sua indignação e sinto falta dos “motorsões”. Mas esse ano a fórmula 1 voltou a ter um brilho com a briga Vettel x Hamilton me lembrando muito dos anos passados e rivalidades como massa x Hamilton, senna x prost, hunt x lauda, schumacher x alonso entre muitas outras. Eu adoraria ver o retorno dos grandes v12, v10 e v8, também gostaria de ver carros com um visual mais limpo e agressivo ao mesmo tempo, sem esses bicos estranhos que parecem a genital de uma cadela e com um monte de aletas, eu queria carros sem essa traseira magra anoréxica estilo Adrian Newey e adoraria ver o retorno do “Ground Effect” e ver um cockpit fechado ou o “shield” no lugar do halo, e queria ver carros com variedade de designs igual os q tínhamos nos anos 70 e 80, também queria que tivéssemos aquele monte de equipes e novos campeões brasileiros, mas nem tudo é como a gente quer, e pelo menos ter um começo de temporada quente desse jeito atualmente, coincidentemente no primeiro ano da F1 com os novos proprietários me dá alguma esperança no esporte voltar a ser empolgante, talvez não da mesma forma dos anos dourados de Senna e Piquet mas com um brilho único e original. Pretendo acompanhar a Fórmula 1 até o esporte acabar ou até eu morrer, pois um fã apaixonado é assim e vai até o fim, diferentemente dos falsos fãs que só sabem birrar, (“esse halo é feio, dane-se as vidas que ele pode salvar se introduzirem isso eu parou de assistir e o esporte morre sem seus “fãs”.”) na verdade a F1 fica até melhor sem esse tipo de gente fazendo barulho e tentando comparar f1 com moto gp! Pois essas pessoas que se autointitulam de fãs por fazerem muito barulho dão a impressão de que os fãs de fórmula 1 são assim mesmo, e depois não sabem por que os proprietários do esporte não ouvem os amantes do esporte, e o pior é que essas pessoas por fazerem muito barulho eles acabam tirando a voz dos verdadeiros fãs do esporte sendo que uns (não vou dizer que é o meu caso) tem conhecimentos q realmente podem ajudar o esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *