Problema no pit-stop complicou a corrida de Vandoorne

Stoffel Vandoorne (McLaren) – 13º lugar

“Tive uma corrida muito complicada. No meu pit-stop, tive de fazer um ciclo de energia completo no carro para resetá-lo, o que me custou tempo e posições, e também perdi a leitura do painel por algum tempo. Ao longo da prova, estive muito ocupado ao volante, fazendo uma série de mudanças nas configurações do carro para tentar levá-lo até o final. No entanto, depois dos testes em Barcelona, nós realmente não esperávamos terminar a corrida, então este é um pequeno feito. Definitivamente, não temos velocidade suficiente para competir com os carros à nossa frente, por isso precisamos de um grande impulso extra para a China em duas semanas. Percorremos uma quilometragem decente durante todo o fim de semana; Fernando (Alonso) andou bem na classificação; e terminamos a prova, portanto há pontos positivos a serem extraídos deste primeiro fim de semana da temporada. Acho que eu provavelmente mereço uma fatia de bolo de aniversário nesta noite!”

  • Tiago Ferreira Produtor Musica

    “também perdi a leitura do painel por algum tempo. Ao longo da prova, estive muito ocupado ao volante, fazendo uma série de mudanças nas configurações do carro para tentar levá-lo até o final.”

    Essa é a diferença dos pilotos de antigamente para agora! Tudo viciado em tecnologia! Pega um vídeo de Ayrton Senna pilotando um carro com volante quase sem botão nenhum e que tinha que soltar a mão para passar o cambio que ficava dentro do Cockpit! O carro trepidava pacas os caras tinham que lutar contra o carro para mante-lo na pista! Hoje é tudo muito fácil!!!

    • Oxycontin

      Vai vendo. Além dos carros de hoje serem trocentas vezes mais rápidos (e não estão fáceis de controlar ainda por cima), o piloto precisa realizar toda a configuração do carro por si só. Agora, tenta ficar mexendo naquela imensidão de botões, correndo à mais de 300 por hora, com 20 carros do teu lado, com o engenheiro enchendo o saco, e fazendo curva adoidado. Seria 20x mais fácil se o piloto só tivesse que sentar a bunda no carro, fazer marcha e virar o volante. Antes era só corrida, hoje o piloto também precisa administrar toda a situação do carro, além de meter o pé no acelerador.