Pirelli não deseja entrar em “leilão” para seguir fornecendo F1 após 2019

A Pirelli está interessada em estender seu acordo com a Fórmula 1, para além do próximo ano, mas não pretende entra em uma “guerra de lances” para continuar na categoria.

A fabricante de pneus italiana tem sido a única fornecedora da F1, desde que assumiu o papel da Bridgestone, em 2010. Marco Tronchetti Provera, vice-presidente executivo e CEO da empresa, disse aos acionistas na última terça-feira, que sua participação na F1 além de 2019, fim de seu contrato atual, não está garantida.

Tronchetti Provera, em teleconferência, falou que a presença da Pirelli na categoria funcionou bem, mas declara que está buscando termos comerciais semelhantes ao seu acordo atual. Ele ainda explicou que não é essencial para a Pirelli permanecer na F1, devido à sua enorme presença no automobilismo internacional.

Além de ser a única fornecedora de pneus do Campeonato Mundial de Superbike, a Pirelli afirma apoiar 460 eventos de esportes de carros e motos todos os anos.

“Como sempre dissemos, a Fórmula 1 é uma boa partida para nós e estamos felizes e honrados em permanecer lá. Mas caso se trate de uma guerra de lances, não ficaríamos a nenhum custo”, disse um porta-voz da Pirelli à “Autosport”.

A Pirelli atualmente trabalha com sete compostos de pneus na Fórmula 1, nesta temporada eles variam do hipermacio ao superduro, além de mais dois tipos de pneus de chuva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *