Pirelli faz suas previsões para o GP da Rússia

Pela quarta vez consecutiva, os compostos supermacio, macio e médio foram os escolhidos para este fim de semana. Agora em seu terceiro ano, o Grande Prêmio da Rússia, em Sochi, conta com uma pista variada e técnica. Sua superfície lisa normalmente não causa muito desgaste e degradação nos pneus.

 

O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DO PNEU:

  • Embora a pista já tenha três anos de uso, o asfalto ainda está evoluindo e pode estar diferente.
  • Com baixa degradação e desgaste, não são esperados muitos pit stops durante a corrida.
  • As condições climáticas esperadas são moderadas, então a temperatura não será um fator preocupante em relação ao desgaste dos pneus.
  • A curva mais desafiadora é a número três, com várias tomadas seguidas para o lado esquerdo que lembram muito a famosa Curva Oito de Istambul.
  • Cerca de 1,7 km dos 5.848 metros de extensão da pista são compostos por ruas públicas.
  • Uma grande evolução da pista durante o fim de semana é esperada, já que o local não é usado de forma extensiva durante o ano.

 

OS TRÊS COMPOSTOS ESCOLHIDOS:

  • Médio branco: um composto de baixa gama de trabalho e um dos mais versáteis.
  • Macio amarelo: um composto de alta gama de trabalho e com foco em desempenho.
  • Vermelho supermacio: um composto de baixa gama de trabalho e rápido, mas possui vida útil limitada.

 

COMO FOI UM ANO ATRÁS:

  • Vencedor: Hamilton (uma parada: começou com supermacio, mudou para macio na volta 32).
  • Melhor posição de uma estratégia alternativa: Perez que terminou em terceiro (também parou uma vez, mas aproveitou a entrada do safety car na corrida para tirar os supermacios e colocar pneus macios na volta 12, ficando 41 voltas até o fim da corrida com o mesmo jogo).
  • A maioria dos pilotos fez uma parada, apenas dois pararam duas vezes nos boxes.

 

PAUL HEMBERY, DIRETOR DE MOTORSPORT DA PIRELLI:

  • “Estamos de volta à Rússia apenas seis meses após a última corrida aqui. Isso significa que, provavelmente, teremos condições diferentes já que será a primavera e não o outono. Esta é uma das pistas onde a degradação é uma das mais baixas da temporada. Podemos esperar longos períodos de ação na pista, mesmo com os pneus supermacios, como Lewis Hamilton nos mostrou ser possível no ano passado. Entretanto, a performance superior dos carros em 2016 irá afetar o desgaste, então os treinos livres serão muito importantes para termos uma leitura correta do comportamento dos pneus nestas novas condições com os carros de última geração”.

 

O QUE HÁ DE NOVIDADE:

  • Mercedes, Ferrari e Red Bull escolheram estratégias de pneus diferentes para a etapa de Sochi.
  • A Comissão da Fórmula 1 aceitou a nossa proposta para mais dias de testes em preparação para a temporada 2017.

 

OUTRAS COISAS QUE CHAMARAM NOSSA ATENÇÃO RECENTEMENTE:

  • Este pode ser o último GP da Rússia realizado durante o dia: uma corrida noturna é uma possibilidade para 2017.
  • A competitividade da Red Bull: eles esperam causar problemas para os ponteiros.
  • Você pode ir esquiar após o GP da Rússia: a temporada do esporte em Sochi termina apenas por volta do dia 20 de maio.
  • Nós curtimos um pouco de ação na nossa casa: o Blancpain GT, o Europeu de GT4 e o Lamborghini Super Trofeo competiram em Monza no último fim de semana, apenas meia hora de distância da nossa sede.