Parceria entre McLaren-Honda foi um total desastre

A última parceria da McLaren com a Honda foi “um total desastre” para a credibilidade da equipe, afirmou o diretor da equipe, Eric Boullier, que agora está focado em “retomar” com seu novo fornecedores de motores, a Renault.

A McLaren e a Honda juntarem-se em 2015, tendo anteriormente conquistado oito títulos mundias juntos, mas o fabricante lutou para produzir um motor confiável e competitivo.

Após conversas complexas, finalmente foi confirmado no Grande Prêmio de Cingapura que a McLaren assumirá as unidades de energia da Renault em 2018, com a Honda transferindo-se para a Toro Rosso.

Em meio a “saga” em curso, a McLaren é a nona das 10 equipes na classificação deste ano, mas Boullier confia em obter ganhos significativos com a Renault na próxima temporada.

Em uma entrevista para o site oficial da F1, ele disse: “Quando você olha para os últimos três anos, foi um desastre total para nós, em termos de credibilidade e recebendo novos patrocinadores.

“E então você te que assumir uma visão de longo prazo: nos próximos cinco anos, tenho certeza absoluta que vamos voltar para onde a McLaren devia estar.

“Com este retorno, iremos recuperar nossa credibilidade e reconstruirá nosso portfólio de patrocinadores. Isso pode demorar de dois a três anos.

“Nós somos nono no campeonato – com um motor superior, acho que seríamos quarto agora e apenas com o dinheiro da FOM, poderíamos cobrir os custos do motor, então não será um grande risco pelo lado financeiro.

“Graças aos acionistas que se mostraram corajosos o suficiente para ter uma escolha esportiva e não afetaram a McLaren. Eles poderiam ter dito: ‘vamos esperar até que a Honda se levante”.