Nico Rosberg detona manobra de Lewis Hamilton

Nico Rosberg diz que ficou muito chateado depois de um gesto que o mesmo considerou ‘um pouco desleal’ do companheiro de equipe no início do GP do Canadá.

Sebastian Vettel, da Ferrari, passou à frente de Hamilton e Rosberg na largada, deixando a dupla da Mercedes brigando na Curva 1.

Hamilton e Rosberg se tocaram na frenagem, o que forçou o alemão para a área de escape. Ele ainda conseguiu chegar em quinto lugar.

“Sebastian teve uma grande largada, eu tive uma decente e Lewis ruim. Eu estava na minha posição correta, do lado de fora da curva 1”, comentou Nico Rosberg.

“Em Barcelona, ​​eu fui por fora sobre Lewis e funcionou muito bem. Fiz o mesmo hoje e ele fez uma manobra de corrida muito dura. Nos tocamos, saí da pista e é isso. Eu estava furioso naquele momento, mas isso é corrida e é o meu trabalho ter certeza de que estarei na frente depois de uma batalha como essa na próxima vez”, completou.

Hamilton culpou a falta de aderência na parte dianteira esquerda de seu carro pelo incidente.

“Eu fui para a Curva 1 e tive saída de frente”, disse Hamilton. “Foi muito próximo com Nico. Não foi intencional. Felizmente, nenhum carro foi danificado”.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff, concordou que foi um movimento duro de Hamilton e ficou decepcionado com o resultado da disputa.

“Foi uma manobra dura. Lewis disse que teve uma saída de frente, isso é o que eu diria. Do ponto de vista da equipe, você está começando em primeiro e segundo, e depois da Curva 1 fica em segundo e nono, não é agradável. Eu tenho um deja vu, estamos tendo essas discussões após cada corrida”, declarou.

No entanto, Wolff acrescentou que o piloto do lado interno pode ditar a curva.

“A Curva 1 no Canadá é uma tarefa difícil, há uma área de escape de concreto. Se houvesse uma parede, provavelmente não teríamos a discussão. Mas, então, se você está do lado de dentro, você dita o traçado”, concluiu.