Monza acredita estar mais próxima de garantir sua continuidade no calendário

O chefe do Automóvel Clube da Itália admitiu que mudanças políticas nesta semana poderiam ser “um passo adiante” na busca de Monza por um novo acordo para manter seu GP de Fórmula 1. Consta que após uma divergência com Bernie Ecclestone, o chefe da operadora do circuito (Sias), Andrea Dell’Orto, deixou o cargo.

“Poderíamos dizer que é um passo em frente”, disse Angelo Sticchi Damiani ao jornal ‘La Gazzetta dello Sport’. “Estamos confiantes de que as coisas vão se encaixar, mas entrar na cabeça de Ecclestone nunca é fácil.

O chefe do Automóvel Clube da Itália sugeriu que o maior ponto de discórdia agora é financeiro. “Estamos sempre negociando para chegar a um ponto de encontro entre a procura e o que estamos oferecendo”, afirmou ele. “Há uma diferença que vamos tentar resolver em uma quantidade razoável de tempo”.

Espera-se que o primeiro esboço do calendário da F1 em 2017 seja finalizado nos próximos dois meses. Por isso, quando perguntado se Monza estará nele, Damiani respondeu: ” Eu realmente espero que sim”.