Montezemolo: “Alonso estava desmotivando a Ferrari”

O então presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, em 2014 revelou que a saída de Fernando Alonso parecia iminente, já que ele tinha um efeito “desmotivador”dentro da equipe. Alonso não conseguiu deslanchar na escuderia italiana e nem mesmo seu retrospecto de ídolo na Fórmula 1 parece ter ajudado o espanhol. Quase dois anos após sua saída da equipe o agora ex-presidente da Ferrari deu uma entrevista bastante polêmica sobre a passagem do espanhol.

“Eu tinha a sensação de que Fernando colocou em sua cabeça que poderia vencer com a Ferrari”. E emendou: “E se ele estivesse em uma Mercedes poderia ir mais longe”.

Montezemolo, 68 anos, que deixou o cargo para a entrada de Sergio Marchionne e agora administra a companhia aérea italiana Alitalia, diz que a saída do piloto da equipe ‘não tem nada a ver com seu talento’.

“Eu acredito que Alonso é provavelmente o melhor piloto do mundo até os dias atuais”, disse o ex-mandatário. “Talvez não seja tão rápido nas classificações, onde eu acho que Hamilton e Vettel são talvez mais rápido, mas na corrida ele é inacreditável – uma máquina”.

Antes de finalizar, ele lembrou de Michael Schumacher e credita o grande ex-campeão como ‘ponte’ contratação de Sebastian Vettel para a equipe vermelha.

“Lembrei-me de que, quando eu estava tentando convencer Michael a voltar com a gente depois do acidente de Felipe Massa em 2009, ele estava dizendo ‘O cara que você precisa para o futuro é Vettel'”, concluiu Montezemolo.