Mercedes vai para Cingapura sem atualizações: “Mais complicado que Monza”

A Mercedes está trabalhando em “upgrades” visando melhorar sua performance em pistas com alta exigência aerodinâmica, mas Valtteri Bottas não espera que fiquem prontos até o GP de Cingapura.

“Vamos para Cingapura sabendo que poderá ser complicado para nós”, disse Bottas.

“Vimos que a Ferrari tem sido realmente forte em circuitos que exigem muito downforce, e também parece que eles se dão bem em corridas com tempo quente.

“Até a Red Bull pode surpreender. Portanto, temos muito trabalho a fazer com nosso pacote de alta pressão aerodinâmica. Há algumas atualizações a caminho, mas não para Cingapura. Será um desafio, e não achamos que seremos os favoritos lá”.

Bottas elogiou o salto que a Mercedes conseguiu com seu carro em Monza, afirmando que a equipe encontrou um “tipo diferente de estabilidade” comparado ao restante da temporada até agora apesar de não acreditar que isso automaticamente também o beneficiará em Cingapura.

“Conseguimos um bom equilíbrio e fizemos um ótimo trabalho no acerto do carro.

“Mas Monza é bastante diferente de qualquer outra pista, não podemos pensar assim – ‘tudo bem, agora encontramos algo que ajudará até o final do ano’. Não pensamos dessa maneira”, concluiu Bottas.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, sente que o time pode superar suas dificuldades em pistas mais “apertadas”, mas admitiu que Cingapura se molda ao W08 muito menos do que Silverstone, Spa e Monza.

“Eu ainda acredito que há certas características dos circuitos que se adequam ao carro ou não, e você pode ver este ano que os circuitos lentos e tortuosos se adaptaram melhor à Red Bull e à Ferrari”, disse ele.

“No entanto, ainda espero que (Cingapura) seja um fim de semana mais difícil para nós do que Monza, Spa ou Silverstone por causa dessas características”.