McLaren sentiu que precisava falar publicamente sobre a Honda

O diretor-executivo da McLaren, Zak Brown, acredita que era importante que a equipe de Fórmula 1 “falasse” em público sobre os problemas atuais da Honda durante o GP do Canadá.

Brown admitiu em Montreal que a McLaren tinha planos reservas para 2018 se as dificuldades da Honda continuassem no segundo semestre de sua terceira temporada na F1, e a equipe perdeu o que seria seu primeiro ponto com a falha do motor de Fernando Alonso.

O diretor de corrida, Eric Boullier, falou após a corrida que “absolutamente não estava bom o suficiente” como parte da crítica pública mais forte da McLaren, ainda sobre sua parceira de motor.

Perguntado se a crítica recente da administração da McLaren pretendia enviar uma mensagem para o conselho da Honda, Brown disse: “Eu acho importante que fôssemos falar neste fim de semana, foi realmente a primeira vez que a McLaren apresentou seus pontos de vista”.

“Não quero nos repetir, e não acho que (o fracasso de Alonso) mude algo, apenas reforça nossa posição. Eu acho que eles sabem que algo precisa ser feito. Eles estão frustrados, estão chateados”.

“Eu acho que 400 milhões de pessoas viram o que aconteceu, então não acho que precisamos nos comunicar mais do que já temos”.

“Não sei o que o conselho (da Honda) pensa, mas acho que todos pensam o mesmo: apenas trabalhe duro e corrija isso”.

“Mas no momento, não está corrigido”.