McLaren não tem certeza se terminará a corrida em Melbourne

A McLaren defendeu o design “agressivo” do seu carro de 2018, mesmo sem saber se vai conseguir terminar a primeira corrida em Melbourne. A equipe britânica foi quem mais mais problemas durante os testes da pré-temporada da F1 em Barcelona.

O chefe da equipe, Eric Boullier, afirmou: “Se você quiser voltar para a frente (do grid), você precisa se desenvolver de forma agressiva.

“Temos um projeto ambicioso que eventualmente tem um preço”, acrescentou.

O resultado do inverno “problemático”, no entanto, fez com que Boullier nem ao menos garantisse que o MCL33 vai chegar ao final da corrida em Melbourne: “Nós não fizemos o suficiente para isso”, disse ele.

“Não podemos afirmar com certeza que já trabalhamos todas as áreas problemáticas”.

Mas Boullier diz que há sinais positivos, incluindo que Fernando Alonso está feliz com o equilíbrio do carro. “Ele diz que viu o suficiente para julgar o carro”, disse o francês. “Não foi suficiente para os engenheiros, ou claro, ele gostariam de ver mais dados”.

No entanto, o chefe da McLaren acredita que sua equipe vai estar na luta em algum lugar atrás das “três grandes” equipes, com Renault e Haas como favoritas para liderar esse pelotão. “Na frente estão Mercedes, Red Bull e Ferrari”, disse ele. “O pelotão que está atrás deles se aproximou, e estamos no meio dele”.

Ele então rejeitou os comentários de alguns especialistas e fãs que, mesmo depois da saída da Honda, acreditam em crise na McLaren. “Eu proponho voltar a essa conversa depois das três primeiras corridas da temporada”, disse Boullier.