McLaren chega a acordo para deixar a Honda em 2018

A McLaren chegou a um acordo com a Honda para ser liberada de sua parceria e mudar para o motor Renault na temporada de Fórmula 1 de 2018,de acordo com as informações do site ‘Autosport’.

O retorno da Honda à F1 com a McLaren foi desastroso desde que voltou ao grid em 2015, com a falta de desempenho e os constantes problemas de confiabilidade, mantendo a parceria em constantes atritos.

O relacionamento tornou-se tão complicado durante 2017 que ficou claro que uma separação aconteceria, com a Renault emergindo como a única alternativa realista da McLaren.

Fontes próximas ao acordo confirmaram ao site ‘Autosport’ que a McLaren fechou um acordo de três anos com a Renault, que encerrará ao final do atual ciclo de regras de motor em 2020.

Entende-se que a McLaren obtém a paridade na especificação da unidade de potência com a equipe Renault e Red Bull, enquanto o contrato da Toro Rosso para mudar da Renault para a Honda – liberando o motor para a McLaren – também foi assinado.

O acordo da McLaren-Renault ajudou a aproximar Fernando Alonso da assinatura de uma extensão de seu contrato de vários anos com a equipe.

Rumores no fim de semana passado davam conta de que Carlos Sainz estaria em pré-contrato com a Renault, como parte do acordo para a equipe junior da Red Bull encerrar seu contrato com a Renault. O espanhol ainda não confirmou essa mudança.