Max Verstappen garante lealdade à Red Bull

Max Verstappen afirma que ele não tem motivos para deixar a família Red Bull quando seu contrato com a Toro Rosso expirar, reconhecendo que o programa de desenvolvimento da marca de bebidas energéticas acelerou o seu caminho para a Fórmula 1.

O holandês se tornou o piloto mais jovem da história a estrear na categoria no ano passado, após apenas um ano correndo de monopostos, e seu desempenho foi bastante celebrado. Seu nome já vem sendo ligados a grandes equipes para 2017, como Red Bull, Mercedes e Ferrari.

“Estou muito feliz com a Red Bull, então eu não vejo qualquer razão para mudar”, insistiu em Melbourne. “Você também tem que ser leal – eles me deram a chance de começar na F1. Era o meu sonho e eu estou muito feliz por estar aqui”.

Perguntado novamente se correr pela Ferrari seria uma tentação, o holandês recusou-se a alterar a sua posição. “Como eu disse, eu estou muito feliz na Red Bull. Vamos ver o que acontece no futuro”, declarou ele, que ainda não se sente pressionado diante de sua segunda temporada na F1.

“Nunca”, garantiu Verstappen quando perguntado se sentia a pressão. “Por que não? Porque você não pode fazer mais do que o seu melhor, por isso vou fazer o meu melhor e é isso.

“(A minha abordagem) é ainda um pouco mais relaxada, eu diria. Você faz a primeira temporada e, a partir daí, com a experiência que você tem, você sabe um pouco mais o que está vindo. Claro, ainda é uma nova temporada, carros novos, alguns novos pilotos ao redor, você sabe como construir um fim de semana de corrida muito mais do que no ano passado, o que ajuda muito”, prosseguiu ele, que não estabelece metas para 2016.

“É um pouco difícil porque não sabemos onde estamos exatamente (na hierarquia) e quão bom é o nosso pacote”, argumentou. “Eu apenas tento fazer o meu melhor e obter os melhores resultados possíveis que o carro e eu podemos conquistar. Então eu acho que nós podemos ficar satisfeitos”.