Massa se despede como um dos maiores brasileiros em Interlagos

Felipe Massa faz neste domingo a sua última corrida de F-1 no Brasil. Embora não termine a carreira com um título, o piloto sairá da categoria com marcas importantes em Interlagos, pista que diz ser o “quintal de sua casa”. Entre os brasileiros, ele é dono dos principais números do circuito paulista.

Nem Emerson Fittipaldi, nem Ayrton Senna, nem Nelson Piquet, todos campeões mundiais, lideraram mais voltas em Interlagos do que Felipe Massa (183). O piloto da Williams neste quesito está apenas atrás de Michael Schumacher.

Massa é, também, o brasileiro com mais pódios no GP do Brasil (5) e está empatado em números de vitórias com Fittipaldi e Senna (2). Em poles positions, ele é um dos melhores com três, assim como Rubens Barrichello e Senna – o finlandês Mika Hakkinen é o “intruso” entre os estrangeiros também com três.

“Este lugar é fantástico para mim. Tenho amor e carinho a cada momento que entro na pista. Para mim, é um lugar abençoado. Fico muito satisfeito pelo que conquistei em Interlagos”, celebrou Massa.

“Entreguei uma vitória aqui (em 2007), então era para ter sido o (brasileiro) que mais venceu no GP do Brasil. Este lugar é magnífico, maravilhoso e sempre vai fazer parte como talvez o lugar mais importante da minha carreira, junto da Turquia” disse o piloto, lembrando de Istambul, onde venceu sua primeira corrida na F-1, em 2006.

Vencedor do GP do Brasil em 2006 e 2008, Massa desta vez está longe da ponta. Brigando para deixar a Williams como a quarta força no Mundial de Construtores, ele e seu companheiro, Valtteri Bottas, tiveram problemas no treino e vão largar em 13º e 11º, respectivamente. Esta é a pior posição de largada para o brasileiro em São Paulo.

– Espero que a gente faça uma boa corrida. Mas não vai ser fácil – completou Felipe Massa.

Williams Martini F1 Team Brazilian driver Felipe Massa powers his car during the third practice session of the Formula One Brazilian Grand Prix, in Sao Paulo, Brazil, on November 12, 2016. / AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
(Foto: Nelson Almeida/AFP)

MASSA EM SÃO PAULO:

Vitórias: O piloto ganhou em Interlagos pela primeira vez em 2006, seu ano de estreia da Ferrari. Foi o primeiro triunfo de um brasileiro no circuito desde Senna, em 1993. Dois anos depois, em 2008, novamente ganhou, desta vez brigando pelo título. Ele cruzou a linha de chegada como campeão, mas Hamilton ganhou uma posição na última curva e tirou o título do piloto brasileiro.

Quase: Em 2007, Felipe dominou no fim de semana do GP do Brasil, como em 2006 e 2008. Era líder, mas cedeu a posição para Kimi Raikkonen, que precisava do resultado para ser campeão, como aconteceu. Massa acabou em segundo.

Últimos pódios: Massa terminou em terceiro em Interlagos em 2012, ainda pela Ferrari. No seu primeiro ano pela Williams (2014), foi novamente ao pódio no GP do Brasil com o terceiro lugar.

Outros resultados: Foram 12 largadas em SP. Pela Sauber foram três: oitavo lugar, 11º e um abandono. Na Ferrari, foi o 15º em 2010, quinto em 2011 e sétimo em 2013. Em 2015, cruzou em 8º e foi desclassificado.

Felipe Massa (Ferrari) - GP Brasil
Massa, durante o GP do Brasil de 2008 (Foto: Reprodução/Rainer W. Schlegelmilch/Getty Images)

Veja um bate-bola com Titônio Massa, pai de Felipe, ao LANCE!

‘Especial por ser Brasil, a casa do Felipe, com esta torcida maravilhosa’

É um fim de semana diferente para a família do Felipe também?
Super-especial, tem um diferencial grande, o encerramento da brilhante carreira que o Felipe fez na F-1. E na carreira dele antes da F-1, em que foi campeão de tudo em que correu. Emocionante, estamos sentindo a emoção no ar, o clima faz você sentir um lance diferente. E a gente está aqui, estivemos todos os anos sempre apoiando, indo em algumas corridas e agora vamos terminar a última em Interlagos, especial por ser Brasil, a casa do Felipe, com a torcida maravilhosa, que só aqui tem, e depois vou para a última, a derradeira (em Abu Dhabi), onde ele faz 250 corridas.

Qual seu conselho para o futuro do Felipe? Tem preferência?
Nesta altura do campeonato acho que ele me dá mais conselho do que eu para ele (risos). Eu acompanho pouco as categorias (DTM, F-E e WEC). Cada uma tem sua característica. O Felipe está conversando e não tem decisão definitiva. Onde ele for, vou torcer, acompanhar e curtir do mesmo jeito.

Por Thiago Ferri

  • Moleque travesso

    Os CARAS, só podem estar de brincadeira…esse eh o maior pé de breque da história…. Zacarias língua presa …..

  • Josivaldo Pereira

    Esse aí é uma grande piada,fracassado.

  • CARLOS ROBERTO DA SILVA

    SÓ O “GAVIÃO BUENO” PRA “se emocionar” com o MASSA “falido..na formula 1 , qualquer iniciante é melhor que ele, até o brasileiro..FELIPE NASSER..E O alemão VERSTAPPEN..! MASSA FICOU varios anos na Ferrari,,e nenhum titulo..sempre “quebrava o carro..ou batia..e saia das provas! pereba” não vai deixar saudades.. pra falar em pilotos brasileiros..tem que falar em : FITIPALDI, JOSÉ CARLOS PACE, PIQUET, AYRTON SENA..estes sim..deixaram saudades!

    • Marcio Moreira

      Desculpe, mas você é desinformado
      1)você confundiu o nome árabe Nasser com outro nome árabe Nasr.
      2) Verstappen não é alemão e sim holandês.
      3) Massa sempre quebrava o carro ou batia? Desculpe mas o Massa tem números de quebras baixo apenas 16% (40 quebras em 250 GPs), só para comparar o Fittipaldi tem 34% (50 quebras em 144 GPs), o Senna 37% (60 quebras em 161 GPs) o Piquet 42% (86 quebras em 204 GPs).
      4) A única coisa que eu concordo com você é que os 4 pilotos citados por você deixaram saudades, mas o Pace não era tão bom quanto o Massa e o Rubinho.

      • ARENA CORINGÃO

        não estou tão mal informado assim não, apenas não tenho estes números O PACE ERA MUITO MELHOR QUE RUBINHO E MASSA ( os 2 muito medrosos )sim, na minha opinião..que vi todos na pista,,RUBINHO E MASSA tiveram uma FERRARI mas mãos muitos anos…e conseguiram a proeza de naõ ganhar nada..PACE..com carros “dinossauros ” em comparação a uma FERRARI, na época dele” encarava piotos de primeira como o próprio Fitipaldi ( no “braço” ) quando as “quebras”..VC PODE TER ATÉ RAZÃO..mas os titulos e vitórias..do SENNA E FITIPALDI,,,dão crédito de muitas quebras..sem falar de vitórias e poles…quanto a PACE.( foi primeiro em 1975 na frente de Fitipaldi em Interlagos.( dobradinha brasileira inédita que eu assisti lá no autódromo ).fora bons resultados fora do BRASIL..com carros ruins..!..não teve tempo de mostrar mais sua capacidade..morreu cedo….eu vi 2 corridas dele..tinha coragem e competência ao contrário do MASSA E RUBINHO..que qualquer um ultrapassava..

  • Nilton Ballero

    brasileiro é uma desgraça mesmo, por isso poderemos ficar sem pilotos para 2017, Brasil não fica sem pelo menos um piloto no grid desde 1970, Massa foi um bom piloto, teve um lampejo de brilhantismo na temporada de 2008 e só perdeu aquele título no fatídico GP de Cingapura onde a Ferrari fez aquela lambança com a mangueira de combustível, mesmo com o esquema da Renault onde Nelsinho Piquet bateu de propósito, se a Ferrari não tivesse errado feio no PIt do Massa ele terminaria na zona de pontuação e seria campeão, mas brasileiro não reconhece isso, valeu Massa.