Marchionne: Jejum de 10 anos seria uma tragédia para a Ferrari

O presidente da Ferrari Sergio Marchionne diz que seria uma “tragédia” para a equipe se não ganhar o título de campeão mundial de Fórmula 1 até 2018.

A icônica marca italiana não venceu nenhum título mundial de F1 desde o sucesso de Kimi Raikkonen em 2007, enquanto mais de uma década se passou desde a dominante era Ferrari-Schumacher.

De fato, embora a Ferrari tivesse um aumento de desempenho no ano passado, Marchionne permanece frustrado que o jejum de títulos da Scuderia ameace se esticar para uma década, chegando a chamá-lo de “tragédia” para a marca.

“Se falharmos de alguma forma para ganhar um título em um período de 10 anos, seria uma tragédia”, disse ao jornal ‘La Gazzetta dello Sport’.

“Se pudéssemos ter vitórias sucessivas na F1, isso melhoraria a nossa marca. Eu estava falando com uma das nossas concessionárias de automóveis e concordamos que os resultados de 2015 ajudou a trazer a credibilidade de volta à marca”.

Marchionne estava cheio de elogios para as mudanças feitas pelo novo chefe da equipe, Maurizio Arrivabene, em 2015, quando a equipe subiu para o segundo lugar no campeonato de construtores.

“Foi quando nós limpamos nossas fileiras. Vencemos porque trouxemos o foco de volta para a equipe e começamos a fazer as coisas que são realmente importantes. A chegada de Maurizio Arrivabene ajudou muito”.