Magnussen foi o 8º na China; Grosjean apenas o 11º

Kevin Magnussen (Haas) – 8º lugar
“Foi uma boa corrida, eu me diverti. Tive um bom carro o tempo todo. Minha largada foi péssima, então fiquei feliz por me recuperar. O carro estava bom. Consegui cuidar dos pneus dianteiros, o que acredito que foi a chave, além do trabalho com a equipe para deixar o carro na janela correta. A prova foi realmente bem gerenciada pela equipe. Foi uma boa estratégia colocar os supermacios depois dos intermediários. Foi necessário lutar bastante pelas posições. Não é fácil, mas você pode tentar traçados diferentes quando tem aderência e se aproximar de maneiras alternativas. É bem mais divertido quando se está lutando por pontos. Estou feliz pela equipe e estamos ansiosos pelas próximas etapas.”

Romain Grosjean (Haas) – 11º lugar
“Ontem foi uma piada e hoje o mesmo piloto bateu à minha frente na reta, então tive de parar. Perdi muito tempo. Depois, (Marcus) Ericsson ficou a quilômetros do carro da frente na relargada. Não sei o que ele estava fazendo, portanto eu já estava em desvantagem. (Esteban) Ocon me empurrou na primeira volta. Perdi metade do lado direito do carro. A partir daí, forcei o máximo que podia. Eu não conseguia encontrar um espaço para passar (Jolyon) Palmer. Quando o fiz, passei a virar alguns bons tempos de volta. Estávamos fazendo um trabalho decente, mas já era tarde demais. Não foi fácil em termos de estratégia. O pessoal fez o melhor trabalho possível. Vimos a bandeira quadriculada e os tempos foram decentes. Acho que havia mais, mas é hora de pensar na próxima prova, espero que as coisas melhorem.”