Kimi Raikkonen: “A Ferrari está mais perto do que parece”

Kimi Raikkonen diz que não está preocupado com o ritmo dos pilotos da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, que formaram dobradinha no grid para o GP da Austrália. O finlandês se classificou em quarto, a 1s2 da pole, enquanto Sebastian Vettel foi terceiro a 0s8.

“Não foi a classificação ideal, mas não foi tão ruim”, disse o finlandês. “O carro parece muito bom, e mesmo que as Mercedes sejam mais rápidas do que nós, eu não acho que devemos ficar muito preocupados”.

“Eu estava lutando um pouco com os pneus dianteiros para levá-los a funcionar nas três primeiras curvas, mas apesar disso tínhamos um pacote muito bom e foi ficando cada vez melhor. Talvez para nós teria sido melhor ter condições mais quentes”, completou Raikkonen.

Vettel admitiu que o seu déficit para Hamilton foi maior do que o previsto, mas calcula que a Ferrari adotou a abordagem certa para economizar pneus, uma vez que ele havia completado sua primeira volta no Q3.

“Em comparação com os pilotos da Mercedes estamos um pouco mais atrás do que esperávamos, mas estamos felizes com 3º e 4º, especialmente para mim, pois foi um pouco difícil encontrar o ritmo na classificação. Eu me senti bem com o carro no treino livre, mas depois levou algum tempo para voltar, e só no Q3 (o carro) realmente começou a funcionar”, explicou.

“Eu tive uma volta muito boa, e, no final, porque a diferença era muito grande, eu senti que a minha primeira volta tinha sido boa o suficiente. Não havia mais meio segundo para melhorar, portanto desistimos e salvamos um conjunto de pneus, embora certamente nós teríamos gostado de estar mais perto”, concluiu Vettel.