Kevin Magnussen comemora acordo de última hora com a Renault

Kevin Magnussen diz que ele “não acredita” que correrá pela Renault em 2016 depois de conseguir um acordo de última hora com a montadora francesa.

A dupla inicial

Pastor Maldonado e Jolyon Palmer assinou com a Lotus antes da aquisição pela Renault da equipe no final do ano passado, e ambos foram assegurados de seus lugares mais tarde.

Mas a patrocinadora da Maldonado, PDVSA, petrolífera estatal venezuelana, falhou em chegar a um acordo com a Renault sobre os pagamentos de patrocínio, abrindo caminho para a chegada de Magnussen.

A vitória de Kevin Magnussen

Magnussen foi apresentado ao lado de Palmer numa cerimônia próxima a Paris na quarta-feira, com o dinamarquês de 22 anos fazendo seu retorno depois de encerrar sua relação com a McLaren.

“Este é um sentimento incrível e significa muito”, disse Magnussen. “Não é somente uma vaga na Fórmula 1, mas uma vaga numa equipe de ponta. A Renault Sport lutará pelo Mundial no futuro. Esta pode ser uma fase transitória, mas eles estão aqui para vencer e este é um objetivo que compartilho”.

“Eu não acredito que agora sou parte disto”.

Seus tempos de McLaren

Magnussen subiu para a Fórmula 1 com a McLaren em 2014, mas foi rebaixado à uma posição de reserva para 2015, devido ao retorno de Fernando Alonso, e, por fim, saiu da equipe.

Pedido para refletir sobre os últimos anos, Magnussen disse: “Foi uma época de construção de caráter!”.

“Eu tive uma temporada em 2014 e sinto que corri bem contra um Campeão Mundial (Jenson Button). Ser substituído no ano seguinte foi duro”.

“Eu tenho corrido todo ano desde que eu tinha seis anos, então ser deixado de lado não fazia parte dos meus planos”.

A temporada de 2016

“Espero que eu obtenha muitos pontos (em 2016). Estou extremamente motivado depois de um ano inteiro distante. Eu fiquei sentado no ‘banco de reservas’ durante as corridas por tantos finais de semanas e estou muito faminto por voltar e provar meu valor”.

“Estou extremamente faminto e ansioso para entrar num carro de corrida novamente e ainda mais por fazer isto com a Renault Sport!”, encerrou Kevin Magnussen.