Jean Todt defende motor igual para Fórmula 1 e Le Mans

Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), espera que os novos motores da Fórmula 1 possam ser adaptados para o uso em Le Mans.

Os planos para um “motor mundial” foram cancelados quando as regras atuais da F1 foram introduzidas em 2014.

Porém, o presidente da FIA diz que as regras de 2021 são uma oportunidade de tentar novamente o plano “ousado”.

“No momento, temos regulamentos de motores separados para todas as categorias”, declarou ele à ‘Auto Motor und Sport’. “Não precisa ser assim”, seguiu.

“As exigências da F1 e do Campeonato Mundial de Endurance são similares. Um motor de F1 tem de fazer cerca de 5 mil quilômetros, que é aproximadamente a distância de Le Mans”.

“Ter um conceito de motor seria atrativo para novas fabricantes e poderia abrir a possibilidade das equipes de F1 correrem em Le Mans com sua própria equipe, ou vice-versa”.