Horner: “Halo da Mercedes colocou a FIA em posição difícil”

Com invenção do “halo” Mercedes colocou a FIA em uma posição muito difícil, manter a estética ou preservar vidas.

Essa é a opinião de Christian Horner, chefe da Red Bull, que não gostou da decisão da federação de tornar o controverso “halo” obrigatório em 2018.

“A Mercedes projetou aquele conceito (halo) e colocou a FIA em uma posição difícil”, declarou ele à ‘Auto Motor und Sport’.

“Se houver um acidente agora sem o halo no carro quando ele poderia ter salvado uma vida, será difícil argumentar do ponto de vista legal por que ele não estava lá se poderia estar disponível”.

“É por isso que nós (Red Bull) desenvolvemos o Aeroscreen – para tentar resolver o problema de maneira mais estética do que esse ‘chinelo’. Agora, a FIA está encostada na parede sem outra opção além do halo”.

“Minha preocupação é que todos os carros de fórmula desde o kart precisem ter essa coisa – onde vamos parar? Creio que, em certo ponto, o piloto tem de aceitar certos riscos”, concluiu Horner.