Hockenheim admite incertezas sobre o futuro do GP da Alemanha

Georg Seiler, promotor de Hockenheim, admitiu nesta semana que Bernie Ecclestone tem razão ao dizer que o GP da Alemanha pode ficar novamente ausente do calendário da Fórmula 1 em 2017.

Após a ausência da Alemanha em 2015, o todo-poderoso da F1 avisou que o país provavelmente não estará no calendário em 2017, já que o acordo de alternância com Nurburgring aparentemente não existe mais.

“2017 deveria ser a vez de Nurburgring”, declarou Seiler, diretor de gerenciamento de Hockenheim. “Não sei nada sobre as negociações, porque só podemos entrar se todos os riscos para nós forem eliminados”.

Seiler prometeu que Hockenheim vai honrar seu contrato até 2018, mas relatos na Alemanha indicam que o futuro do evento está em dúvida por causa do baixo número de ingressos vendidos – apenas 46 mil até agora, bem abaixo da meta de 60 mil estabelecida por Seiler.