Hamilton vence no México e empurra a decisão para Interlagos

Com Rosberg em segundo, campeonato pode ser decidido no GP do Brasil. Massa finaliza em nono.

E o GP do México deu mais uma vez Lewis Hamilton, o britânico colocou mais uma emoção ao campeonato, empurrando a decisão para Interlagos daqui a dois finais de semana. A vantagem de Rosberg caiu para 19 pontos.

A terceira colocação que viveu um drama a parte. Verstappen chegou em terceiro, mas usou uma manobra ilegal para se defender de Vettel e após a corrida, antes do pódio, a direção de prova puniu o holandês e a terceira colocação ficou com Vettel. Com isso a quarta colocação ficou com Ricciardo e Verstappen caiu para quinto.

Felipe Massa fez uma prova consistente mas finalizou em nono, mesma posição que largou, já Nasr, não teve uma estratégia favorável e terminou a prova apenas na posição 15.

Atualização:

Após algumas horas do fim da corrida, a direção de prova junto com os comissários decidiram punir Sebastian Vettel em dez segundos do resultado final, por direção perigosa. Com isso o alemão perdeu o pódio e caiu para quinto no resultado final. Daniel Ricciardo herdou a terceira colocação e o troféu.

A prova

Na largada, Hamilton se manteve a frente, mas na freada da primeira curva, foi para a grama. Rosberg também foi para o mesmo lugar que o companheiro, mas ambos mantiveram-se em suas posições.

Wehrlein e Ericsson bateram, com isso, o Safety Car foi acionado. Ricciardo foi para os boxes e já se livrou dos pneus supermacios.

Após a primeira volta, a sequência era: Hamilton, Rosberg, Verstappen, Hulkenberg, Raikkonen, Massa e Vettel.

Na volta quatro a bandeira verde foi dada e a corrida estava reestabelecida. Vettel passou Bottas, após perder a posição.

Voltas depois, Vettel começou a atacar Massa, pela sexta colocação.

Hamilton abria em relação a Rosberg, que vinha tentando abrir de Verstappen, que vinha pertinho do alemão. O primeiro a parar foi Romain Grosjean, que largou dos boxes. O francês colocou pneus médios.

Verstappen foi para os boxes na volta 13, colocou pneus médios e retornou para a prova.

Massa foi para os boxes na volta 15 e colocou pneus médios, tentando uma estratégia diferente. Hamilton parou na volta 17 e colocou pneus médios, com isso Rosberg assumiu a ponta momentânea até chegar a hora dele parar, que foi três voltas depois de Hamilton.

Verstappen colou em Ricciardo e começou uma disputa interna com seu companheiro, até a volta 22, que a equipe mandou Ricciardo deixar o holandês passar, para tentar alcançar Rosberg.

Massa perdeu a posição para Bottas e ficou vulnerável ao ataque de Perez que vinha perto, em décimo. Massa conseguia se defender bem dos ataques do Perez.

Vettel liderou a prova por algumas voltas, pois só fez sua primeira parada na volta 33, devolvendo a liderança para Lewis Hamilton. O piloto da Ferrari voltou na sexta colocação.

Verstappen se aproximava bastante de Rosberg, na volta 38, a diferença entre os dois era de um segundo e meio.

Raikkonen fez mais um pit stop na volta 45, colocando mais um jogo de pneus médios.

Verstappen baixou sua diferença para Rosberg em três décimos, tentou a ultrapassagem na volta 50, mas acabou perdendo o ponto de freada e indo para a área de escape, tendo que começar toda a caçada de novo.

E Perez seguia sua romaria atrás de Massa, o mexicano tinha a décima posição.

A corrida seguia bem monótona, nada acontecia, nada mesmo.

Depois do ataque ao Rosberg, Verstappen perdeu muito contato do piloto da Mercedes, praticamente se conformando com a terceira colocação.

A estratégia de apenas um pit de Nasr não deu certo, o brasileiro que passou grande parte da prova em décimo primeiro, acabou terminando em décimo quinto, já a de Ericsson que também só fez uma parada e ainda bateu na primeira volta, funcionou, o sueco terminou em P11.

Nas voltas finais, Vettel se aproximou muito de Verstappen para brigar pela terceira colocação. Raikkonen forçou em cima de Hulkenberg e o alemão acabou rodando.

Na volta 68, Vettel tentou para cima de Verstappen e o holandês foi para a grama. A equipe mandou Max ceder a posição para Vettel, por conta da manobra na grama.  Entretanto, Verstappen não obedeceu e se manteve em terceiro.

Enquanto isso, Ricciardo se aproximou e tentou ultrapassar Vettel, os dois chegaram a se tocar, mas Vettel se manteve à frente.

A manobra de Verstappen entrou em investigação para ser decidida após a prova.

Com isso, Hamilton passava na linha de chegada e vencia mais uma, Nico Rosberg completou em segundo e Verstappen em terceiro.

Confira o resultado do GP do México:

1 – Lewis Hamilton – Mercedes – 71 voltas
2 – Nico Rosberg – Mercedes – +8.354s
3 – Daniel Ricciardo – Red Bull-TAG Heuer – +20.858s
4 – Max Verstappen – Red Bull-TAG Heuer – +21.323**
5 – Sebastian Vettel – Ferrari – +27.313s*
6 – Kimi Raikkonen – Ferrari – +49.376s
7 – Nico Hulkenberg – Force India-Mercedes – +58.891s
8 – Valtteri Bottas – Williams-Mercedes – +1:05.612
9 – Felipe Massa – Williams-Mercedes – +1:16.206
10 – Sérgio Perez – Force India-Mercedes – 1:16.798
11 – Marcus Ericsson – Sauber-Ferrari – +1 volta
12 – Jenson Button – McLaren-Honda – +1 volta
13 – Fernando Alonso – McLaren-Honda – +1 volta
14 – Jolyon Palmer – Renault – +1 volta
15 – Felipe Nasr – Sauber-Ferrari – +1 volta
16 – Carlos Sainz Jr. – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
17 – Kevin Magnussen – Renault – +1 volta
18 – Daniil Kvyat – Toro Rosso-Ferrari – +1 volta
19 – Esteban Gutierrez – Haas-Ferrari – +1 volta
20 – Romain Grosjean – Haas-Ferrari – +1 volta
21 – Esteban Ocon – Manor-Mercedes – +2 voltas
22 – Pascal Wehrlein – Manor-Mercedes – Abandonou

* Verstappen punido em cinco segundos por conta da manobra ilegal contra Vettel.
** Vettel foi punido em dez segundos por conta da manobra perigosa contra Ricciardo.

  • Ser Pimenta

    Somente Hamilton pode ser beneficiado por manobra idêntica ás de Vettel e Verstappen, e foi na primeira volta. É o melhorzinho queridinho, kkkkkkkkk, ficou feio México. Muito feio, o Hamilton não ser punido por obter a mesma vantagem em pista ao acelerar e cortar caminho pela grama.