Hamilton poderá “faltar” aos treinos para poupar motores

Lewis Hamilton diz que estaria disposto a faltar às sessões de treinos nas cinco últimas corridas da temporada se isso significasse proteger seus motores restantes após um abandono dramático no GP da Malásia.

O britânico estava em curso para a sétima vitória da temporada em Sepang, que o teria levado de volta à liderança da classificação geral, apenas para o motor Mercedes explodir com 16 voltas do final.

Com seu primeiro abandono técnico da temporada, Hamilton encara as últimas cinco rodadas da temporada enfrentando um déficit de 23 pontos para Nico Rosberg.

No entanto, depois de revelar que o motor era uma das “novas” unidades de potência que a Mercedes estocou no GP da Bélgica, Hamilton admitiu que a sua confiança nas suas restantes duas unidades esteja comprometida.

Referindo-se a si mesmo como o piloto número um da Mercedes, Hamilton diz que vai estar preparado para ir para medidas sem precedentes para proteger seus motores para a corrida.

“Para a Mercedes, eu sou o piloto número um, por isso, quando essas coisas acontecem, eu quero entender o que é e o que a Mercedes vai fazer para ter certeza que isso não aconteça novamente”.

“Neste momento, a minha preocupação é que eu tenho estes dois motores e quero ter certeza de que a equipe irá cuidá-los com o que puderem para garantir que eles durem. Se isso significa não fazer uma sessão, não vou fazer uma sessão. Vou fazer o que for preciso para ir à todas as corridas”.