Hamilton lidera último treino livre em Melbourne

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, liderou a terceira e última sessão de treinos livres válida pelo GP da Austrália, etapa de abertura da temporada 2016 de Fórmula 1, seguido pelo seu companheiro alemão Nico Rosberg e o outro alemão Sebastian Vettel, da Ferrari.

O russo Daniil Kvyat (13º) e o australiano Daniel Ricciardo (8º), que formam a dupla da Red Bull, lideraram os 25 primeiros minutos fazendo um belo tempo de pneus supermacios, mesmo à frente das Mercedes também com estes compostos, mas possivelmente de tanques mais cheios.

Logo quando os boxes foram abertos uma cena curiosa: o indonésio Rio Haryanto (22º), da Manor, foi liberado da sua garagem de maneira insegura e acabou acertando o francês Romain Grosjean (19º), da Haas, no pit-lane.

Ao calçar novos pneus macios, o finlandês Kimi Raikkonen (5º), da Ferrari, assumiu a liderança da sessão, muito provavelmente com menos combustível. E Vettel não conseguiu em sua primeira tentativa por ser atrapalhado pelo finlandês Valtteri Bottas (7º), da Williams, mas conseguiu na segunda.

A liderança das Ferrari não durou muito, pois foi só os pilotos da Red Bull calçarem novos pneus supermacios para reassumirem a ponta. No entanto, pela diferença dos compostos, já neste momento a equipe italiana parecia levar vantagem sobre a austríaca.

Passada a primeira metade da sessão em Melbourne, Rosberg calçou os pneus macios e na primeira tentativa pôs mais de seis décimos sobre Ricciardo e assumiu a liderança. Hamilton em seguida cravou o segundo tempo, a três décimos do seu companheiro de equipe.

Nos 15 minutos finais quem ainda não havia feito volta rápida com pneus supermacios e tanque de combustível vazio foi para a pista. Foi neste momento em que Vettel reassumiu a liderança, ainda que temporária, até as Mercedes voltarem para a pista.

Passada uma tentativa para os pilotos da Mercedes, Hamilton e Rosberg, logo eles estavam novamente na liderança da sessão.

Quem surpreendeu nos minutos finais foi a dupla da Toro Rosso, o espanhol Carlos Sainz Jr. e o holandês Max Verstappen, que surgiu como terceira força da sessão, intercalando posições com a dupla da Ferrari, ainda que a equipe do touro vermelho use motores Ferrari de 2015.

Enquanto a McLaren parece ter evoluído, algumas equipes parecem ter ficado mais para trás, até mesmo se juntando às mais novas Haas e Manor no fim do pelotão: Renault e Sauber.

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, foi o nono colocado, mais de quatro décimos mais lento do que seu companheiro Bottas, enquanto o outro piloto do Brasil, Felipe Nasr, da Sauber, foi 20º, sendo seis décimos mais lento do que o seu companheiro sueco Marcus Ericsson (14º).

O grid de largada do GP da Austrália será definido nesta madrugada de sexta-feira para sábado a partir das 3h (horário de Brasília) e F1Mania acompanhará a sessão em TEMPO REAL.

 

Confira os tempos do último treino livre em Albert Park:

20160319_australiangp_fp3