Hamilton escapa de punição e mantém a pole em Silverstone

Lewis Hamilton escapou da punição depois de ser colocado sob investigação por potencialmente ter atrapalhado Romain Grosjean durante o treino classificatório para o GP da Grã-Bretanha.

O piloto da Mercedes conquistou a pole-position em Silverstone, com uma volta surpreendente em 1:26.600, mais de meio segundo à frente dos concorrentes.

No entanto, ele foi colocado sob investigação pelos comissários depois de Romain Grosjean, da Haas, reclamar que ele foi atrapalhado por Hamilton durante o começo do Q3.

Grosjean se aproximou do carro de Hamilton na seção Club e gesticulou ao cruzar a linha, antes de reclamar pelo rádio, “O que foi aquilo?!”.

A Direção de Prova prontamente anotou o incidente e confirmou que os comissários investigariam, deixando Hamilton aberto a punições, caso o grupo decida tomar alguma ação.

Hamilton, porém, sente que ele “escapou” sem bloquear Grosjean.

“Eu estava me aproximando para começar minha volta, Valtteri estava logo à frente, então eu estava, como todos estávamos tentando conseguir aquele espaço”, explicou Hamilton depois do treino classificatório.

“Atrás de mim estava um das Force India, que então chegou em mim, então não havia mais ninguém atrás de mim, mas literalmente eu estava prestes a acelerar e olhei para o espelho e vi que havia um carro vindo.

“Eu não sei se fiquei no caminho dele, e se fiz peço desculpas, eu obviamente não queria…

“Eu não tive nenhuma indicação da equipe que havia alguém vindo, e eu acho que consegui escapar sem bloqueá-lo, mas eu preciso olhar as imagens…

“Eu não acho que ele estava tão próximo quando eu tive que escapar, mas darei uma olhada”.

Cerca de uma hora depois da conclusão da sessão classificatória, os comissários declararam que, apesar de Grosjean ter sido afetado pela presença de Hamilton, ele não foi bloqueado, portanto, nenhuma ação seria tomada.

Hamilton não estava nada menos do que satisfeito com sua quinta pole-position em casa, comemorando a vantagem de 0.547s para o rival mais próximo, Kimi Raikkonen, da Ferrari.

“Foi um treino complicado, como sempre, garoa e um pouco de chuva, mas estas são as condições com as quais cresci, então me sinto muito em casa”, comentou.

“Quando secou, eu consegui usar os pneus, e a última volta foi fantástica. Claro, eu não esperava ter uma vantagem como esta, mas este é sempre o objetivo, então estou muito orgulhoso”.