Halo e Pirelli podem ser motivo da falta de ultrapassagens, diz Pérez

Sergio Pérez acredita que o pesado dispositivo de proteção do cockpit -halo – e os pneus Pirelli poderiam estar contribuindo para o problema de ultrapassagem da F1.

É notável que o GP do Canadá, de domingo passado, no normalmente excitante traçado de Montreal, foi monótono.

“Não podemos discordar de que a classificação em Mônaco e no Canadá foi mais emocionante do que as corridas”, disse o chefe da F1 Ross Brawn.

“Você espera isso em Mônaco, mas em Montreal o vencedor normalmente não é decidido até o final”, acrescentou.

Brawn ainda diz que o interessante da F1, em 2018, é que a luta pelo campeonato próxima entre pilotos – Lewis Hamilton e Sebastian Vettel.

Mas Sergio Pérez, piloto da Force India, fala que não é bem assim e sugere ideias sobre os problemas da “falta de emoção” na pista.

“Não entendo por que foi tão impossível ultrapassar. Os carros são mais pesados ​​este ano por causa do Halo, e isso não ajuda. Mas a diferença de marchas que você precisa para ultrapassar é enorme”, disse ele à “Speed ​​Week” depois de Montreal.

“Eu acho que, enquanto a Pirelli não fizer nada dramático, provavelmente teremos sempre corridas chatas”, acrescentou o mexicano.

Até o momento, uma das únicas soluções apresentadas para as questões foi um limite orçamentário, para aproximar as equipes mais lentas dos corredores da frente, além de pequenos detalhes aerodinâmicos, segundo Brawn.