Haas não faz questão de contratar piloto americano

Gene Haas afirma que contratar um piloto americano no futuro não é essencial para a sua equipe, que se prepara para a sua estreia na Fórmula 1 nesta temporada. Alexander Rossi, que foi para a Fórmula Indy, foi ignorado em favor dos mais experientes Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez para 2016.

“Você sabe que eu acho que seria uma última meta”, explicou Haas, quando perguntado se assinar com um piloto americano era o objetivo. “Mas, como qualquer outra coisa, nós queremos as melhores peças, e nós sentimos que ter um piloto muito experiente como Grosjean, que é francês, era a melhor peça para se colocar no volante”.

“Nós não visamos o nacionalismo quando formamos esta equipe, nós estamos querendo trazer as melhores pessoas possíveis, assim como produtos, motores e transmissões, para que possamos vencer corridas”, comentou.

“É para isso que estamos aqui, para ganhar corridas. Não estamos aqui para fazê-lo da maneira mais difícil”, concluiu o dono da Haas, primeira equipe norte-americana na F1 em 30 anos.