Haas elogia desempenho de Romain Grosjean

O desempenho de Romain Grosjean justificou a decisão da Haas de contratá-lo por sua experiência ao invés de optar por um piloto ‘pagante’.

O francês deu pontos à escuderia em sua estreia na Fórmula 1 com o sexto lugar na Austrália e chegou na quinta posição no Bahrain.

Isso deixa a Haas em quinto lugar no campeonato de construtores com 18 pontos, o que será crucial em termos de premiação em dinheiro no final da temporada.

Várias equipes pequenas escolheram pilotos pagantes a fim de fornecer uma parte das finanças exigidas para sobreviver, mas a Haas fez o oposto quando contratou Grosjean.

“Acho que ele já pagou por si mesmo”, declarou Gunther Steiner, chefe da equipe. “Nós precisávamos de um ‘elemento’ conhecido. Se tivéssemos um piloto pagante, talvez não estivéssemos onde estamos”.

“Iríamos nos questionar, ‘o material é bom o suficiente? O carro é bom o suficiente?’ Agora, nós sabemos porque ele vem conseguindo resultados. Sabemos onde estamos. É o que você quer alcançar com a contratação de um piloto do calibre dele”.