Haas ainda precisa de uma solução definitiva para sua asa dianteira

Gene Haas confirmou que sua equipe está procurando uma solução definitiva para a quebra da asa dianteira que ocorreu na estreia da equipe.

A equipe solucionou o problema para garantir à Romain Grosjean correr confortavelmente pelo resto do dia depois que perdeu a asa dianteira na sessão da manhã.

Mas Haas, observando seu carro na pista pela primeira vez após a sua chegada atrasada da América, onde supervisionou sua equipe da NASCAR no domingo na Daytona 500, sabe que é necessário algo mais permanente do que a solução que foi aplicada.

Explicando a situação, Haas disse: “O problema de ontem ocorreu porque a asa tinha muito downforce e soltou da estrutura de fixação no nariz”.

Quanto ao carro em si e pelo que viu até agora, Haas está relativamente satisfeito.

“Temos um grande motor e transmissão, e o chassi é bom”, disse Haas. “As características do carro são muito neutras. Tem boa aerodinâmica, é equilibrado em ambas as extremidades, ele não escorrega ou faz qualquer coisa estranha”.

“Até agora parece bom, mas temos de ir mais e mais rápido para descobrir onde estão os limites do carro”.