Haas admite ter subestimado a complexidade da Fórmula 1

Gene Haas admitiu estar “um pouco sobrecarregado” pela natureza complexa da F1 após sua estreia nos últimos dias.

Apesar de entrar na F1 em uma base sólida, dado a sua própria experiência de automobilismo nos Estados Unidos e construir um carro completo com a unidade de potência da Ferrari e uma série de outras partes, Haas foi surpreendido por aquilo que vivenciou até agora.

Em particular, os últimos dois dias do segundo teste em Barcelona abriram os olhos de Haas, pelos problemas técnicos que manteve Esteban Gutierrez na garagem.

Gutierrez completou apenas 23 voltas na terça-feira antes do VF-16 apresentar um problema no sistema de combustível, seguido de uma substituição do turbo durante a noite. Com a telemetria mostrando a rotação do turbo muito alta na volta de instalação na quarta-feira, outra substituição teve de ser feita.

“Os últimos dois dias têm sido muito frustrantes. O clima está perfeito, a pista está boa, e nós queremos estar lá fora”, disse Haas. “A semana passada foi uma semana especialmente boa, mas essa está mais do que uma semana típica normal seria”.

“Realmente não tenho uma explicação de por que estamos enfrentando esses problemas agora. Mas vendo pelos outros, acho que é bastante normal você perder um dia aqui e ali, porque algo não vai muito bem, e é isso que nós tivemos nos últimos dois dias”.

“A complexidade dos carros e motores e o que estamos fazendo com eles é muito além de qualquer coisa que eu jamais esperava”, acrescentou Haas.

“É um processo muito complexo, é um carro complexo, é uma forma complexa para carros de corrida, e neste momento, está um pouco sobrecarregado para ser honesto”.