Guia F1 2018: Alfa Romeo Sauber vai lutar para não ser última nos construtores

Nesta terça-feira (13 de março), vamos falar da Alfa Romeo Sauber F1 Team em nosso “Guia da F1 2018”.

Em novembro de 2017 a Alfa Romeo anunciou seu retorno à Fórmula 1, depois de 30 anos fora da categoria, em uma parceira técnica e comercial com a Sauber F1 Team. Seria o impulso que a equipe, fundada por Peter Sauber na década de 70, precisava para reencontrar seu caminho na F1 e sair da última posição dos construtores.

A equipe entrou para a Fórmula 1 em 1993 com os motores Ilmor, em 1994 passou a utilizar os motores Mercedes. De 1997 até 2005, utilizou motores Ferrari rebatizados de Petronas (patrocinadora da equipe suíça na época). Em 2006 passou a usar os motores da BMW, que comprou a equipe alterando o nome para BMW Sauber F1 Team. Em dezembro de 2009, a BMW devolveu a equipe de F1 ao seu fundador Peter Sauber.

Sauber Alfa Romeo - Fórmula 1
Foto: Divulgação/ Sauber F1 Team

A Sauber foi vice-campeão da F1 em 2007, perdendo para a Ferrari, e venceu sua única corrida em 2008 com Robert Kubica no Canadá, ocasião da única dobradinha da equipe na F1 com Nick Heidfeld na P2.

A “decadência” da Sauber fica clara no gráfico abaixo; a equipe marcou 126 pontos em 2012 (6ª nos construtores) e desde então vem em queda livre. Em 2014 amargou sua pior temporada na história, não pontuando em nenhuma corrida.

Ainda no ano passado a Sauber começou uma reestruturação do seu departamento técnico, e demitiu Monisha Kaltenborn. Para seu lugar foi contratado o francês Frederic Vasseur, que em suas primeiras horas no comando da equipe cancelou o acordo para 2018 com a Honda, deixando a porta aberta para a Ferrari entrar com a Alfa Romeo, dando esperanças de melhoras para o time suíço.

Foi na época da BMW Sauber que a equipe teve seus melhores resultados na F1. Com a chegada da Alfa Romeo, seria o recomeço da Sauber? A equipe contará com o “apagado” Marcus Ericsson, compensado pela juventude e talento do monegasco Charles Leclerc.

 

Gráfico (Ano Posição/ Total Pontos):

 

Resultados Sauber (desde 1993) – Posição/ Pontos/ Motor:

1993 – 7º (12pts.)  Ilmor
1994 – 8º (12pts.)  Mercedes
1995 – 7º (18pts.)  Mercedes
1996 – 7º (11pts.)  Mercedes
1997 – 7º (16pts.)  Petronas
1998 – 6º (10pts.)  Petronas
1999 – 8º (5pts.)  Petronas
2000 – 8º (6pts.)  Petronas
2001 – 4º (21pts.)  Petronas
2002 – 5º (11pts.)  Petronas
2003 – 6º (19pts.)  Petronas
2004 – 6º (34pts.)  Petronas
2005 – 8º (20pts.)  Petronas
2006 – 5º (36pts.)  BMW
2007 – 2º (101pts.)  BMW
2008 – 3º (135pts.)  BMW
2009 – 6º (36pts.)  BMW
2010 – 8º (44pts.)  Ferrari
2011 – 7º (44pts.)  Ferrari
2012 – 6º (126pts.)  Ferrari
2013 – 7º (57pts.)  Ferrari
2014 – 10º (0pts.)  Ferrari
2015 – 8º (36pts.)  Ferrari
2016 – 10º (2pts.)  Ferrari
2017 – 10º (5pts.)  Ferrari

Foto: Divulgação / Sauber

Equipe: Alfa Romeo Sauber
Sede: Hinwil, Suíça
Carro: C37
Motor: Ferrari
Vitórias: 1 (BMW Sauber/ Robert Kubica/ GP do Canadá 2008)
Poles: 1 (Robert Kubica/ GP do Bahrain 2008)
Mundiais de Construtores: 0 (Melhor posição: 2º em 2007)
Mundiais de Pilotos: 0
Chefe de equipe: Frederic Vasseur
Pilotos atuais: Marcus Ericsson (#9); Charles Leclerc (#16)

Sauber apresenta o C37 para a temporada 2018 da F1:

 

A temporada da F1 2018 começa no dia 22 de março (quinta-feira) com o primeiro treino livre na Austrália às 22h00.

Confira os horários da F1 na Austrália, sempre em TEMPO REAL com a F1Mania (horários de Brasília):

Dia 22 março (quinta-feira): Treino Livre 1 (22h às 23h30)
Dia 23 março (sexta-feira): Treino Livre 2 (02h às 03h30)
Dia 24 março (sábado): Treino Livre 3 (00h às 01h)
Dia 24 março (sábado): Qualificação (03h às 04h)
Dia 25 março (domingo): Corrida (largada às 02h10)

 

Pré-temporada 2018 F1 – Tempos combinados:

1) Sebastian Vettel (Ferrari) 1m17.182s / Pneus HS
2) Kimi Raikkonen (Ferrari) 1m17.221s / Pneus HS
3) Fernando Alonso (McLaren-Renault) 1m17.784s / Pneus HS
4) Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault) 1m18.047s / Pneus HS
5) Carlos Sainz Jr (Renault) 1m18.092s / Pneus HS
6) Kevin Magnussen (Haas-Ferrari) 1m18.360s / Pneus SS
7) Pierre Gasly (Toro Rosso-Honda) 1m18.363s / Pneus HS
8) Lewis Hamilton (Mercedes) 1m18.400s / Pneus US
9) Romain Grosjean (Haas-Ferrari) 1m18.412s / Pneus US
10) Valtteri Bottas (Mercedes) 1m18.560s / Pneus US
11) Nico Hulkenberg (Renault) 1m18.675s / Pneus HS
12) Stoffel Vandoorne (McLaren-Renault) 1m18.855s / Pneus HS
13) Brendon Hartley (Toro Rosso-Honda) 1m18.949s / Pneus HS
14) Esteban Ocon (Force India-Mercedes) 1m18.967s / Pneus HS
15) Charles Leclerc (Sauber-Ferrari) 1m19.118s / Pneus HS
16) Sergey Sirotkin (Williams-Mercedes) 1m19.189s / Pneus S
17) Marcus Ericsson (Sauber-Ferrari) 1m19.244s / Pneus HS
18) Robert Kubica (Williams-Mercedes) 1m19.629s / Pneus SS
19) Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1m19.634s / Pneus HS
20) Max Verstappen (Red Bull-Renault) 1m19.842s / Pneus S
21) Lance Stroll (Williams-Mercedes) 1m19.954s / Pneus S
22) Nikita Mazepin (Force India-Mercedes) 1m25.628s / Pneus M

Pneus: HS (hipermacios), SS (supermacios), US (ultramacios), S (macios), M (médios)

 

Número de voltas e distância percorrida por piloto(km):

1. Sebastian Vettel /643 Voltas / Km 2992,74
2. Valtteri Bottas /584 Voltas / Km 2717,601
3. Lewis Hamilton /456 Voltas / Km 2122,271
4. Pierre Gasly /452 Voltas / Km 2102,963
5. Carlos Sainz Jr /444 Voltas / Km 2065,956
6. Max Verstappen /419 Voltas / Km 1950,108
7. Marcus Ericsson /411 Voltas / Km 1913,101
8. Kevin Magnussen /380 Voltas / Km 1768,291
9. Charles Leclerc /375 Voltas / Km 1745,765
10. Esteban Ocon /372 Voltas / Km 1731,284
11. Brendon Hartley /370 Voltas / Km 1721,63
12. Daniel Ricciardo /364 Voltas / Km 1694,277
13. Sergey Sirotkin /354 Voltas / Km 1647,616
14. Nico Hulkenberg /351 Voltas / Km 1633,135
15. Lance Stroll /343 Voltas / Km 1596,128
16. Stoffel Vandoorne /336 Voltas / Km 1563,948
17. Sergio Perez /317 Voltas / Km 1475,453
18. Romain Grosjean /314 Voltas / Km 1460,972
19. Kimi Raikkonen /286 Voltas / Km 1330,643
20. Fernando Alonso /263 Voltas / Km 1224,449
21. Robert Kubica /122 Voltas / Km 567,977
22. Nikita Mazepin /22 Voltas / Km 102,976

 

Número de voltas e distância percorrida por equipe (km):

1. Mercedes /1040 Voltas / Km 4839,872
2. Ferrari /929 Voltas / Km 4323,383
3. Toro Rosso /822 Voltas / Km 3824,593
4. Williams /819 Voltas / Km 3811,721
5. Renault /795 Voltas / Km 3699,091
6. Sauber /786 Voltas / Km 3657,257
7. Red Bull /783 Voltas / Km 3642,776
8. Force India /711 Voltas / Km 3308,104
9. Haas /694 Voltas / Km 3229,263
10. McLaren /599 Voltas / Km 2786,788

 

Número de voltas e distância percorrida por motor (km):

1. Mercedes /2570 Voltas / Km 11958,088
2. Ferrari /2409 Voltas / Km 11209,903
3. Renault /2177 Voltas / Km 10130,264
4. Honda /822 Voltas / Km 3824,593

Uma resposta para “Guia F1 2018: Alfa Romeo Sauber vai lutar para não ser última nos construtores”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *