Grosjean afirma que a Haas não está longe dos pontos

Romain Grosjean (Haas) – 14º:

“Não estamos muito longe dos pontos. Eu estava em 11º ou mais, tentando lutar duro e fazendo tudo o que podia, e então a asa dianteira quebrou. Esse terceiro pitstop definitivamente nos custou tudo o que tínhamos trabalhado. Precisamos olhar mais profundamente para esse problema para resolvê-lo. Há muitas outras áreas em que podemos melhorar, mas, no geral, quanto mais fizermos, mais entendemos o carro e as coisas começam a melhorar. Voar para o Canadá e não marcar nenhum ponto é duro. Eu tenho certeza que a próxima corrida será mais um passo, e se aprendemos mais, vamos conseguir o melhor.”