GP dos Estados Unidos terá seu futuro definido em fevereiro

O presidente do Circuito das Américas, Bobby Epstein, irá confirmar até o final de fevereiro se o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 será realizado ou não neste ano em Austin. O futuro do evento está em dúvida depois que o governo do estado do Texas anunciou um corte significativo no seu financiamento.

Bernie Ecclestone, chefe-executivo da F1, demonstra otimismo com a manutenção do GP, e Epstein concorda: “Eu compartilho do seu otimismo. Nós todos queremos que (o GP) aconteça, e geralmente quando esse é o caso, as coisas dão certo”.

“Certamente eu não posso confirmar nada neste momento, mas com certeza haverá algo dentro dos próximos 30 dias. Vamos certamente ter uma resposta antes do final de fevereiro”, prosseguiu.

Revés no GP dos Estados Unidos

O Estado do Texas originalmente prometeu 25 milhões de dólares ao ano de financiamento ao longo dos 10 anos do contrato antes da estreia da corrida em 2012. Tal valor cai agora para 19,5 milhões, em virtude da queda de público e do temporal que afetou a corrida no ano passado, causando grande prejuízo.

“Estamos orgulhosos do que temos realizado aqui”, acrescentou Epstein. “O tempo se passou muito rapidamente, com este nosso quinto ano de aniversário, e ninguém quer perder isso.”