GP Brasil de Fórmula 1: Brasília poderá substituir São Paulo

A cidade de Brasília é uma alternativa a São Paulo para o GP Brasil de Fórmula 1.

Na quarta-feira da semana passada em reunião no Palácio do Buriti, presentes o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e o promotor do GP Brasil de F1, Tamas Rohonyi, foi discutida a possibilidade do Autódromo Internacional Nelson Piquet sediar o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

Rohonyi levou duas planilhas para essa reunião, uma com a representação do ISS (Imposto Sobre Serviços)  e a outro do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) contendo o  grandioso volume financeiro que o GP Brasil gera a cidade de São Paulo.

Depois de conversar sobre o assunto Rohonyi fez uma pergunta ao governador :”Você quer a Fórmula 1 em Brasília ou não?”

Brasília já anunciou a aceleração da reforma do autódromo, possivelmente para atender os requisitos da FIA. O lado positivo é que o  tradicionalíssimo GP Brasil continuaria a fazer parte do calendário da F1. Outra informação é que Brasília poderia sediar o Grande Prêmio da América do Sul o que seria ótimo aos fãs brasileiros da F1 que ao invés de perder um Grande Prêmio ganhariam mais um.

O fato é que no ano passado Brasília era sede da etapa de abertura da Fórmula Indy, mas a menos de um mês do evento a etapa foi cancelada a pedido do Ministério Público. O MP julgou que o acordo feito entre a TV Bandeirantes , detentora dos direitos de transmissão da Indy, e a gestão anterior traria prejuízos aos cofres públicos.

  • Vinícius

    O autódromo de Interlagos já está no padrão enquanto que o autódromo Nelson Piquet será necessário muitas reformas, em um momento que a situação econômica do país não e das melhores.

  • Guto

    Sobre a Indy, prejuízo vaii dar quando as ações de indenização contra o GDF começarem a chegar. Contratos de propaganda precisaram ser refeitos, vários vistos já haviam sido expedidos, muitos contêineres jdas equipes já estavam no mar a caminho do Brasil, etc. O cancelamento em cima da hora foi de uma irresponsabilidade tamanha.

    • Marcelo Farias

      Questão de visto não é lá essas coisas já que o pessoal que gosta de fórmula Indy e tem condições de viajar para outro país iria apenas para os EUA. Quem viria aqui pro Brasil assistir a fórmula Indy seria mesmo a galera da América do sul onde não tem que tirar vistos para visitar o país.

  • Nilton Ballero

    Se a F1 deixar de correr no Brasil, enterra de vez esse esporte por aqui e ai esquece a chance de termos um piloto brasileiro campeão na F1 porque em médio pra longo prazo os brasileiros vão perder o interesse por esse esporte e consequentemente os jovens futuros vão perder a referencia e o interesse por praticar, um exemplo? o Tênis, enquanto o Guga estava no auge ganhando Grand Slams começou o interesse dos mais jovens a jogar Tênis, porém por problemas físicos o Guga teve que encerrar a carreira mais cedo, o interesse pelo esporte diminuiu até que o brasileiro perdeu o interesse consequentemente o jovem que quer seguir uma carreira perdeu o interesse de jogar tênis e desde que o Guga parou apareceu algum talento?? não porque quando isso ocorre demora muito até muitos anos para aparecer um talento e na F1 tinha Emerson Fitipaldi nos anos 70 depois nos 80 Ayrton Senna e Nelson Piquet, com a morte de Senna a F1 perdeu muito o interesse no Brasil e isso só aumentou, com o fim do GP Brasil, esquece outro ídolo nesse esporte, em 2021 serão 30 anos sem um piloto campeão e dificilmente veremos.

    • Marcelo Farias

      Pegando outro exemplo podemos falar do basquete feminino. As principais jogadoras a aposentando. A seleção que chegava a dar umas esperanças agora so em decadência. Se você pegar uma menina alta e abrir duas portas, uma com a palavra “basquete” e outra com a palavra “voley” ela sem dúvida vai para o vôlei. Tirando o futebol, qualquer esporte aqui no Brasil so vai bem quando quando seleção brasileira manda bem nas olimpíadas. Na F1 o que segura os fãs ainda é ter gp aqui. Se isso acabar reamente será difícil. A Globo nem está mais transmitindo o treino todo como fazia antes.