GP Brasil de Fórmula 1: Brasília poderá substituir São Paulo

A cidade de Brasília é uma alternativa a São Paulo para o GP Brasil de Fórmula 1.

Na quarta-feira da semana passada em reunião no Palácio do Buriti, presentes o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e o promotor do GP Brasil de F1, Tamas Rohonyi, foi discutida a possibilidade do Autódromo Internacional Nelson Piquet sediar o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

Rohonyi levou duas planilhas para essa reunião, uma com a representação do ISS (Imposto Sobre Serviços)  e a outro do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) contendo o  grandioso volume financeiro que o GP Brasil gera a cidade de São Paulo.

Depois de conversar sobre o assunto Rohonyi fez uma pergunta ao governador :”Você quer a Fórmula 1 em Brasília ou não?”

Brasília já anunciou a aceleração da reforma do autódromo, possivelmente para atender os requisitos da FIA. O lado positivo é que o  tradicionalíssimo GP Brasil continuaria a fazer parte do calendário da F1. Outra informação é que Brasília poderia sediar o Grande Prêmio da América do Sul o que seria ótimo aos fãs brasileiros da F1 que ao invés de perder um Grande Prêmio ganhariam mais um.

O fato é que no ano passado Brasília era sede da etapa de abertura da Fórmula Indy, mas a menos de um mês do evento a etapa foi cancelada a pedido do Ministério Público. O MP julgou que o acordo feito entre a TV Bandeirantes , detentora dos direitos de transmissão da Indy, e a gestão anterior traria prejuízos aos cofres públicos.