Fórmula 1 terá proteção para cabeça dos pilotos a partir de 2017

Os chefes da Fórmula 1 deram luz verde para o plano de introduzir uma proteção para a cabeça dos pilotos para a temporada de 2017, depois da última rodada de conversas sobre a questão.

De acordo com a ‘BBC’, a FIA está seguindo em frente com o conceito da Mercedes (foto), esperando manter detritos distantes do piloto.

Alexander Wurz, chefe da Associação dos Pilotos da Fórmula 1 (GPDA), já deixou claro que os pilotos sentem que esta é a hora certa para introduzir tal medida de segurança.

“Obviamente os pilotos estão felizes que os representantes das equipes técnicas concordaram com a proteção adicional para a cabeça sendo introduzida em 2017”, disse Wurz à ‘BBC’.

“Nós entraremos agora na fase de design, onde os pilotos precisam estar abertos para pequenas diferenças de visibilidade devido à estrutura adicional sobre o cockpit”.

“Eu também estou curioso em como as equipes farão a nova solução parecer legal e rápida”.

As tragédias recentes trouxeram o assunto de volta à tona

Aumentar a proteção para a cabeça dos pilotos tem sido investigada pela FIA há alguns anos, mas voltou aos holofotes mais uma vez depois das mortes de Jules Bianchi e Justin Wilson.

Bianchi morreu em julho como resultado de uma série de contusões na cabeça adquiridas no GP do Japão de 2014, enquanto Wilson morreu um mês depois de ser acertado por detritos numa corrida da Indy.

  • Murillo

    Correr de monoposto sempre foi e sempre será arriscado. O que estão fazendo é diminuir os riscos, ok. Mas e a essência da F1, onde fica? Daqui a pouco vão querer colocar uma carenagem sobre os pneus, alegando que vai diminuir os riscos, ok. Então vamos fazer o seguinte: Acaba-se com a F1 e transforma tudo em corridas de GT. Pronto, problema resolvido.

    • achsanos

      Sim, os carros ficariam parecidos com o Red Bull X2010, aquela coisa horrorosa e sem essência.

      Além do mais, se um ou outro ídolo tricampeão morrer, ninguém dará falta.

      • Bruno Santana

        Perdeu a oportunidade de ficar calado. Quanta baboseira

        • achsanos

          Mil desculpas, esqueci que estou nos comentários do L!. Mas vou reparar meu erro:

          1. Google por Red Bull X2010;
          2. Aproveite que está lá e pesquise pelas definições de:
          a. Sarcasmo;
          b. Ironia;
          c. Analfabetismo funcional.

          Forte abraço.

          • Bruno Santana

            Mas uma vez… Perdeu a oportunidade de ficar calado. Pega o seu sarcasmo e soca no seu raabo.

    • Bruno Santana

      Deixa para falar em “essência” quando você perder algum ente seu querido, por ser atingido por algo na cabeça, durante alguma corrida.

    • Concordo Murillo. Quer segurança? Não quer correr risco de morrer? Vai trabalhar em escritório. Seguindo essa linha de proteção demais, é melhor proibir corridas de kart. Tem algo mais perigoso do que correr a 100km/h com o corpo todo exposto?

      Infelizmente qualquer categoria de automobilismo terá o risco inerente de se machucar ou morrer. Porém é o ônus que o piloto tem que aceitar, caso queira viver disto.

      • achsanos

        Achei meio torta essa linha de raciocínio. Quer dizer que se o cara quiser viver de automobilismo ele TEM que invariavelmente se resignar a abrir mão de qualquer recurso extra que vise a própria segurança só porque é uma atividade perigosa, é isso?

        • Não, mas ele deve seguir para uma categoria que não seja de fórmula.
          Coloando esta proteção a categoria de fórmula perderá a sua essência, a deixando semelhante a um WEC.

          • achsanos

            Entendi o que você quis dizer. Mas ainda acho esse ponto de vista bastante reducionista. Citei o Red Bull X2010, um carro fictício mas factível (Adrian Newey…). Canopi, pneus cobertos, turbina e efeito solo. Não consigo ver na proposta dele essa perda de essência a que se referem.

            Interessante é que o que motiva pneus e cockpit serem descobertos atualmente é o fato de gerar um maior arrasto aerodinâmico, previsto no regulamento (a formula) para ajudar a conter a velocidade final dos carros. Dão de um lado, tiram de outro.

          • Pois eu vejo muita perda de essência. o X2010 está mais próximo do WEC e em seguida da F-E, para só depois, muito distante ainda, chegar na F1.

            Desculpe mas, no meu entender, vc falou besteira.

            Pneus e cockpits serem descobertos é para gerar maior arrasto aerodinâmico? Inicialmente todo arrasto aerodinâmico não gera eficiência ocasionando uma melhor aderência. Um spoiler danificado pode gerar mais arrasto porém menos aderência. Nunca um cockpit aberto, com capacete de fora, será mais eficiente aerodinamicamente do que um cockpit fechado de um WEC, protótipos e etc. À título de informação, se vc quiser, assista a última edição do Paddock GP com o Di Grassi. Lá ele comenta sobre cockpit fechado e fala que seria mais aerodinamicamente eficiente sendo fechado.

            Sobre o “que motiva pneus e cockpit serem descobertos atualmente”, Na verdade é que a FIA não permite o uso de apêndices aerodinâmicos nos pneus (como os usados na F-E), nem nos cockpits exatamente por conta do visual dos carros, que seria muito diferente (deixando-os muito futurísticos) do que o público está acostumado a ver. Inclusive, com o regulamento que passou a vigorar em 2009, os carros tiveram seus apêndices aerodinâmicos nas laterais dos carros bastante reduzidos, chegando quase a 0. (incluindo aí o spoiler dianteiro ser aumentado e rebaixado e a asa traseira ser encurtada e levantada), tudo isso para diminuir a turbulência gerada na traseira do carro dificultando o carro de trás nas ultrapassagens.

            Portanto, os pneus da Pirelli F-1, é um arrasto aerodinâmico (prejudicando a velocidade dos carros) assim como o cockpit.

          • achsanos

            Sim, eu entendi você. A questão do arrasto aerodinâmico foi um contraponto que eu fiz comigo mesmo, mas me referindo à segurança (o ponto do texto), não estética: o maior arrasto que limita a velocidade também tem um vies de segurança, ao mesmo tempo que a forma como é feito – rodas e cockpit descobertos – jogam contra. Dão de um lado, tiram de outro.

            A questão dos apêndices descaracterizarem (e a motivação estetica da FIA etc) é válida, mas não é a única.

            Divergimos apenas na definição visual do que deve ser um F1.

          • Vish.. agora eu não entendi foi nada.. kk

    • Anderson Hideki

      F1 deixou de ter essência a mais de 15 anos, ou mais.

  • Matéria muito mal feita. O título fala que terá a proteção e no seu 1º parágrafo fala que os “chefes estão PLANEJANDO introduzir tal proteção” Estão planejando colocar em 2017 ou VÃO colocar em 2017?

    Depois fala que é motivado por conta dos acidentes de JB e DW. Contradição total.

    JB não teve fratura no crânio, a lesão que ele teve foi no cérebro por conta da enorme desaceleração do carro e não ADIANTARIA DE NADA SE tivesse a proteção de cockpit pois se o santo antônio do carro se desintegrou o que dirá dessa pequena proteção de cockpit. (tudo bem que o santo protege em capotamentos. ou seja, é resistente na parte superior e não na frente, onde foi o impacto do trator).

    Quanto ao DW, qualquer carro, de qualquer categoria, provavelmente não o salvaria daquele acidente. Carro nenhum foi projetado pra aguentar pancada ao levantar vôo. Logo, a procetão de cockpit não serviria de nada.

    A função da proteção de cockpit nada mais é do que evitar um grande detrido pegar na cabeça do piloto. Como um pneu descontrolado por ex.

    • Victor Berto

      Rafael, obrigado pelo comentário e pela colaboração. A matéria foi revisada.

      Reforçamos que o projeto segue em frente e agora as equipes vão apresentar suas próprias soluções com base no originalmente desenhado pela Mercedes, como a foto acima.

      Um ponto importante: a matéria em momento algum cita Dan Wheldon, mas sim Justin Wilson, que foi sim morto em decorrência de um detrito na pista que o acertou.
      Dan Wheldon realmente, como você disse, teve outro tipo de acidente que talvez a proteção do cockpit não o protegeria ou evitaria tal tragédia.

      Abraços,
      Equipe F1Mania

      • Victor, de fato, eu me equivoquei. Li JW e imaginei DW. Me desculpe.

        Relendo meu comentário percebi que fui um tanto quanto duro em minha crítica. Peço desculpas também pela falta zelo em minhas palavras.

  • vinicius

    não me parece proteger tanto assim mais espero que seja mais seguro para os pilotos, o que aconteceu com o jules foi uma fatalidade enorme… torcia muito por ele