Force India admite que deveria ter dado ordens para os pilotos trocarem de posições

A Force India admtiu que deveria ter imposto ordens de equipe para mudar as posições de Sergio Perez e Esteban Ocon no final do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1.

Quando a dupla perseguia Daniel Ricciardo, da Red Bull, em terceiro lugar, Perez estava relutante em trocar de posição voluntariamente com Ocon, que estava com pneus mais novos.

Ambos os pilotos não conseguiram passar Ricciardp e também foram ultrapassados por Sebastian Vettel e terminaram em quinto e sexto colocados.

Embora a Force India nunca tenha dados ordens diretas a seus pilotos nesse sentido, Otmar Szafnauer admite que poderia ter sido feito melhor e que a troca dos pilotos não daria o terceiro lugar a Esteban Ocon.

“Nós não fizemos isso (ordens para Perez deixar Ocon passar), começamos a discutir um pouco tarde e, depois, era tarde demais.

“Mas se tivéssemos feito, não acho que Esteban teria conseguido (passar por Ricciardo”.

 

MERCEDES ACREDITA QUE SOLUÇÃO ERA CHAMAR PEREZ PARA OS BOXES

 

O chefe de estratégia da Mercedes, James Vowles, acredita que a Force India deveria ter parado Sergio Perez quando Esteban Ocon apareceu atrás dele, deixando-o para trás como um protetor contra a Ferrari, em vez de considerar uma troca de posições.

Perez fez o seu único pitstop na volta 19, enquanto Ocon parou na volta 32 e Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel fizeram suas paradas ainda mais tarde nas voltas 41 e 49 respectivamente.

“Se eles tivessem parado Perez, sairiam à frente de Kimi logo depois que ele parou, e isso os colocaria numa situação de retirar as opções da Ferrari”, sugeriu Vowles.

“A Ferrari agora tem um carro que mantém os pneus com 60 voltas no final da corrida, um carro muito equilibrado”.

“Isso deixaria Esteban tentando atacar Daniel Ricciardo pelo P3 e, se ele não fosse bem sucedido, Perez o teria alcançado novamente e lhe permitiria a chance de superá-lo com pneus muito mais novos”.

“Isso teria gerado uma boa oportunidade para a Force India”.