Ferrari deve ter grandes ganhos em seu motor a partir do GP da Espanha

A Ferrari está planejando usar suas primeiras fichas de motor no GP da Espanha, com seu foco na combustão e desenvolvimento eletrônico.

Apesar de rumores no Bahrain sobre problemas com seu turbo, que forçou o abandono de Kimi Raikkonen na Austrália e da equipe estar ciente de que ainda não está no mesmo nível da Mercedes, a Ferrari não acha que sua fraqueza está nesta área.

Em vez disso, a equipe acredita que seu desempenho pode ser melhorado, aumentando a entrega de potência da sua unidade de combustão através de um design ajustado para aproveitar ao máximo o novo combustível Shell, além de alguns ajustes eletrônicos.

Ambas as etapas estão marcadas para o GP da Espanha.

A equipe acredita que um avanço na potência da unidade de combustão irá aumentar o fluxo dos gases quentes de escape para a turbina, que irá, em seguida, permitir uma entrega maior de potência no geral.

Na Austrália, a rival Mercedes notou que a Ferrari estava ficando sem implantação de energia nas retas, que pode estar relacionada com os problemas que a equipe enfrenta e a falta de gases quentes para alimentar o turbo.

Bahrain é especialmente desafiador para os sistemas de recuperação de energia – que se acredita contribuir com 2,5s de tempo de volta em geral – assim o desempenho deste fim de semana vai dar uma melhor indicação de onde Ferrari está.