Ferrari acredita que poderia ter vencido na China

A Ferrari seria capaz de vencer o GP da China com uma corrida “normal”, insiste Maurizio Arrivabene, chefe da equipe.

Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen se envolveram em um incidente na primeira curva, com Vettel responsabilizando seu sucessor na Red Bull, Daniil Kvyat, pelo toque em seu companheiro de equipe.

Vettel continuou, mas caiu para oitavo, enquanto Raikkonen perdeu sua asa dianteira e foi forçado a entrar nos pits. Eles se recuperaram e chegaram em segundo e quinto, respectivamente, em uma prova dominada por Nico Rosberg, da Mercedes.

Apesar de Rosberg ter conseguido ampliar sua liderança ao longo do GP, Arrivabene se mostrou convencido de que a Ferrari poderia ter ameaçado em uma disputa direta.

“Em circunstâncias normais, nós teríamos uma chance muito boa de vencer”, insistiu ele. “Mas tivemos muita falta de sorte, e é frustrante quando essas coisas acontecem. Entretanto, precisamos persistir, mais cedo ou mais tarde, espero que mais cedo,  o primeiro degrau do pódio virá, porque o carro realmente é bom”.

“Nós demonstramos que o carro estava forte e a estratégia foi perfeita. Agora, viramos a página e olhamos para o futuro com um pouco mais de otimismo, mas ainda não estamos onde queremos. Temos de melhorar”, concluiu o chefe da escuderia italiana.