Fernando Alonso sobre o GP do Brasil: “O melhor fim de semana até agora”

Fernando Alonso, da McLaren, classificou a falta de velocidade de reta da Honda como “incrível” e diz que a situação é “preocupante” para a Toro Rosso, depois de terminar em oitavo no GP do Brasil.

Alonso subiu para quinto na primeira volta em Interlagos, mas foi superado por Felipe Massa na reta dos boxes, depois do período de Safety Car iniciado logo na primeira volta.

Ambos Massa e Alonso acabaram ficando para trás de Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo, que vinham em prova de recuperação depois de terem largado das últimas posições.

O piloto espanhol permaneceu a pouca distância de Massa durante a corrida, mas não conseguiu passar o piloto da Williams, e, além disso, por pouco conseguiu segurar sua oitava posição dos ataques de Sergio Perez.

Alonso mais uma vez criticou a Honda, que propulsionará a Toro Rosso a partir da próxima temporada, depois da decisão da McLaren mudar para os motores Renault.

“Tínhamos um carro fantástico durante toda a corrida, porém não podíamos ultrapassar”, disse Alonso. “A falta de potência era incrível, como no México. Eu estive muito próximo do Felipe na última curva algumas vezes e pensava, ‘agora é a hora em que irei ultrapassá-lo’, mas mesmo com a asa móvel, ele conseguia abrir.

“A falta de potência é preocupante para a Toro Rosso no próximo ano”.

Alonso ficou, no entanto, encorajado pelo ritmo da McLaren durante o fim de semana.

“Para nós, este é um fim de semana feliz”, disse Alonso. “Largamos em sexto, éramos quinto na primeira curva, e então terminamos nos pontos… de modo geral, o melhor fim de semana até agora e estou bem feliz.

“A Renault é a melhor fornecedora de motores nos últimos 15 ou 20 anos, então eu acho que não temos por que nos preocupar”.

Stoffel Vandoorne abandonou na primeira volta, na saída do ‘S do Senna’, depois de um contato com Kevin Magnussen e Daniel Ricciardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *