F1 no Bahrain: Bottas lidera último dia de testes enquanto McLaren mostra avanços

Valtteri Bottas venceu Sebastian Vettel no último dia de testes da Fórmula 1 no Bahrain, e registrou impressionantes 143 voltas.

Bottas passou seu dia focado no trabalho aerodinâmico e na compreensão melhor dos pneus, com a Mercedes deixando claro que estava tentando acabar com suas dificuldades recentes nos stints longos desta semana.

Apesar de causar uma bandeira vermelha, parando na pista devido a um problema mecânico pouco antes do almoço, Bottas realizou um programa intenso e definiu sua melhor volta de 1:31.280s na hora final com a pista mais fria.

Sua contagem de voltas estava em contraste com a Ferrari, já que Vettel teve muito tempo perdido nos boxes.

Na parte da manhã, a Ferrari descobriu alguns vazamentos hidráulicos durante um ajuste nos boxes e o trabalho necessário a deixou com apenas oito voltas na sessão da manhã.

Depois de voltar a pista para a sessão da tarde, Vettel perdeu mais tempo quando problemas de dados nos boxes deixaram os engenheiros sem telemetria e ele teve que ficar parado até a correção dos problemas.

Por fim, Vettel conseguiu testar mais no final da tarde para definir o segundo melhor tempo de 1:31.574 s.

Carlos Sainz, da Toro Rosso, terminou com o terceiro tempo mais rápido, tendo pilotado apenas à tarde, enquanto Stoffel Vandoorne finalmente deu à McLaren algo para sorrir com o quarto melhor tempo do dia.

Apesar de nenhuma mudança ter sido feita para a especificação do motor desde os problemas de terça-feira, a McLaren teve um dia quase sem problemas e a Honda não encontrou nenhuma repetição dos problemas de MGU-H que a perseguiram durante a semana passada.

De fato, o diretor de corrida da McLaren, Eric Boullier, classificou como o “melhor dia” de testes que a equipe teve até agora neste ano.

Com uma saída curta, Vandoorne foi capaz de fazer uma volta em 1:32.108s – apenas oito décimos acima da melhor volta da Bottas do dia. Mais animador, porém, foi que Vandoorne completou 81 voltas, o que leva crer que a McLaren está pronta para ao menos terminar uma corrida.

Kevin Magnussen continuou a trabalhar na avaliação de freios da Haas para marcar o quinto tempo, enquanto o tempo de manhã de Esteban Ocon no Force India foi bom o suficiente para deixá-lo em sexto lugar no final, à frente do Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e de Gary Paffett da Williams.

Sergey Sirotkin da Renault terminou seu primeiro dia de testes de 2017 deixando a fabricante francesa à frente da Red Bull de Pierre Gasly e da Sauber de Pascal Wehrlein.

  • Genumano

    Levando em consideração que o Alonso é uns 8 décimos mais rápido que o Vandorme, certamente ele lutaria pelo segundo ou terceiro tempo. Resta ver se agora a McLaren vai começar a melhorar.