F1 considera remover o limite de combustível

A Fórmula 1 está considerando a possibilidade de abandonar o limite da capacidade de combustível visando assegurar que os pilotos possam acelerar ao máximo durante um GP inteiro.

No regulamento atual, os carros estão limitados a um fluxo de combustível máximo de 100 kg por hora, mas eles também não podem usar mais de 100 kg ao longo de uma corrida.

A disparidade significa que os pilotos frequentemente precisam poupar combustível durante um GP, o que provoca instruções frustrantes para reduzir o ritmo.

O fluxo máximo de combustível será mantido, mas a remoção do limite de utilização permitirá que os pilotos forcem o tempo todo, teoricamente atacando mais.

Essa foi uma das áreas discutidas nas reuniões do Grupo de Estratégia e da Comissão de F1 realizadas em Genebra, e no momento ainda está sendo analisada antes de finalização do regulamento para 2017.

“Estamos tentando garantir que a mensagem verde, que obviamente é o limite do fluxo de combustível, seja mantida, mas sem um limite de capacidade”, declarou Eric Boullier, diretor de corrida da McLaren. “Cada carro possui um nível diferente de arrasto e potência; portanto, com mais combustível, o piloto não precisará poupar e poderá acelerar durante a prova inteira. Será algo importante para melhorar as ultrapassagens, mas ainda está sendo discutido”.

  • Theuer

    Mesmo entendendo e até apoiando o corte de custos das equipes, alguns desses limites são o que ajudam a estragar a F1.